Médico cirurgião plástico de São Roque segue preso por estupro

Segue preso o Médico cirurgião plástico de São Roque, interior de São Paulo, acusado de estupro. Ele passou por audiência de custódia na manhã de sábado (03), no fórum da Barra Funda, em São Paulo. A Justiça porém optou por mantê-lo preso em meio a investigação das acusações da Polícia Civil.

A delegada Bruna Racca, ordenou a prisão de Amauri Corra,  no final da tarde de sexta-feira (02), na Rodovia Raposo Tavares, com um carro alugado. Policiais do 5º Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual, ajudaram a realizar a prisão do médico.

A Justiça manteve a prisão do médico após verificar que não houve ilegalidade na prisão do suspeito. Em suma, ele deve ficar preso até o término das investigações. Cerca de oito mulheres acusam Amauri Corra, de estupro. A situação se tornou pública após uma  paciente do médico, a advogada Andréa Ferreira, de 51 anos, registrar o caso na DDM de São Roque, e comunicar a situação publicamente. 

De acordo com as vítimas, o médico cometia os atos durante consultas e procedimentos de cirurgias, a maior parte dos atos acontecia em seu consultório, na região central de São Roque, na Rua Pedro Vaz.

Com a prisão mantida pela Justiça, o Médico cirurgião plástico, de 62 anos, está na cadeia de Votorantim. Sobretudo, a Polícia Civil, informou que Amauri Corra a principio praticava os crime de estupro desde 1998, quando surgiu os primeiros casos registrados na delegacia de São Roque.

Por fim, os advogados do médico, Glauber Bez e Vinicius Bastos Santos, garantem que o Amauri está colaborando com o trabalho da Polícia. Além disso, eles destacaram que tem sete testemunhas em defesa do médico.

Cremesp fala sobre o caso

Todavia, em meio a investigação que já está em curso, o Conselho Regional Medicina Estado São Paulo (Cremesp), disse que não foi notificado sobre o caso até o momento. Além disso, o Cremesp disse que o médico envolvido na então situação, segue trabalhando normalmente, e que seu registro está ativo, sem qualquer problema.

Aspirante a Cirurgião Plástico

Contudo, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), disse que o médico, sob o CRM 54014 não tem especialização em cirurgia plástica. Em suma, ele é apenas um aspirante. Brevemente a SBCP disse que tem como missão proporcionar aperfeiçoamento contínuo aos médicos associados.

Porém, não possui autonomia legal para definir quais profissionais podem ou não exercer a função de médico, e qual escopo profissional podem assumir.