Médico que estuprou mulheres em São Roque é preso

A Polícia Civil prendeu no final da tarde desta sexta-feira (02), o médico são-roquense, Amauri Corra, de 62 anos. O médico foi preso em meio a uma investigação, em que ele é acusado de estuprar pacientes.

Cerca de oito mulheres acusam o médico cirurgião plástico. Uma das mulheres que deu repercussão pública ao caso é Andrea Ferreira Albuquerque, de 51 anos, que registrou o caso na DDM Delegacia da Mulher de São Roque.

Parte das mulheres que acusam o médico, relatam que sofreram o estupro no consultorio do médido, localizado na rua, Pedro Vaz, região central de São Roque. A prisão foi feita pela delegada Bruna Racca Madureira, na Rodovia Raposo Tavares. Ele já estava sendo monitorado pela Polícia Civil sob mandado de prisão. No momento que ele foi preso, ele seguia para São Paulo em um carro alugado, brevemente informou a delegada.

Médico foi procurado para falar sobre

O Jornal Correio do Interior tentou contato com Amauri Corra desde 18 de abril para falar sobre a acusação.Porém, ele não respondeu aos e-mails enviados, bem como as ligações da produção do jornal.

Cremesp fala sobre o caso

Todavia, em meio a investigação que já está em curso, o Conselho Regional Medicina Estado São Paulo (Cremesp), disse que não foi notificado sobre o caso até o momento. Além disso, o Cremesp disse que o médico envolvido na então situação, segue trabalhando normalmente, e que seu registro está ativo, sem qualquer problema.

Aspirante a Cirurgião Plástico

Contudo, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), disse que o médico não tem especialização em cirurgia plástica. Em suma, ele é apenas um aspirante. Brevemente a SBCP disse que tem como missão proporcionar aperfeiçoamento contínuo aos médicos associados.

Porém, não possui autonomia legal para definir quais profissionais podem ou não exercer a função de médico, e qual escopo profissional podem assumir.