Museu do carro em São Roque atrai turistas na estrada do vinho

Muito em breve a cidade de São Roque terá mais uma nova opção de turismo e diversão. Está sendo construído na cidade um grande empreendimento que deve movimentar a economia local, bem como gerar empregos e atrair turistas. Trata-se de um museu do carro com parque de diversões e restaurante.

A coluna “O Informante” esteve presente no local da construção que teve início em fevereiro deste ano. Cerca de 50 operários trabalham na obra. O museu vai se chamar Dream Car Museum.

No museu idealizado pelo empresário Marcelo Elias terá  100 carros clássicos em exposição. O empresário destaca que o empreendimento será mais do que apenas um museu, será um complexo de entretenimento com três restaurantes, composto de três restaurantes e fast-foods, floricultura, loja de produtos orgânicos, salão de eventos.

Além disso, o empreendimento também terá um parque de diversões com 12 atrações, e até uma fábrica de cerveja.

O empresário não informou quando será a inauguração do complexo, pois o excesso de chuvas na região no início do ano atrasou  as obras. Porém, estima-se que a inauguração ocorra ou em agosto ou setembro. 

Museu de carros de São Roque…

Morador de Ibiúna, cidade vizinha de São Roque, Marcelo Elias, destacou que nunca gostou de carro antigo. Porém, viu tudo mudar quando recebeu um Chevrolet Bel Air 1956 como parte do pagamento de uma dívida. Mas o carro necessitava de vários ajustes para ficar em estado satisfatório. Contudo, ele então aproveitou uma viagem que fez aos Estados Unidos para comprar diversas peças para o carro. Apesar do investimento, o Chevy nunca ficou do jeito que ele gostaria.

20220426 160905 Scaled 1
Chevrolet Bel Air 1956, Modelo Semelhe Ao Que Marcelo Recebeu Em Pagamento Dívida.

Mas aí o famoso “vírus da ferrugem” já havia se instalado em suas veias. Rapidamente aquele único carro se transformou numa coleção de quarenta! E passaram a ocupar todos os espaços disponíveis em sua casa em Ibiúna, distante 20 quilômetros de São Roque. Então era necessário tomar alguma providência.

“Eu tinha alguns terrenos disponíveis em Ibiúna e a princípio pensei em construir um galpão para guardar a coleção. Mas, em um domingo resolvi levar a família para almoçar em São Roque, e tivemos que enfrentar uma grande fila de espera”, nos contou.

Foi então que os planos do colecionador mudaram. Ao invés de apenas um galpão, por que não fazer um museu? Ele comprou um terreno na estrada que liga Ibiúna a São Roque — na efervescência da Rota dos Vinhos — e solicitou a um arquiteto um projeto.

O arquiteto então apresentou algo bem mais grandioso do que ele esperava.

“Como frequentador de encontros de carros percebi que as esposas dos antigomobilistas e também as crianças, muitas vezes acabam ficando entediadas pela falta de outros atrativos, além de apenas os carros antigos” disse Marcelo.

Assim, o projeto cresceu e novas ideias surgiram.

Dos carros que ficarão em exposição, quarenta pertencem ao próprio Marcelo. Os demais serão de colecionadores — principalmente de São Paulo, Capital.