Jovem de Campinas morre atingida por peça de avião

Uma jovem morreu neste domingo (10) após ser atingida por um avião ultraleve no Aeroclube em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. Caroline Kethlin de Almeida Ribeiro, de 22 anos, era aluna da Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), em Campinas, interior de São Paulo. Pelas redes sociais, a EsPCEx divulgou nota de pesar e lamentou a morte da jovem. O sepultamento acontecerá em Nova Iguaçu, onde ela mora, as informações são do Hora Campinas. 

Segundo o Exército Brasileiro, uma peça semelhante a uma hélice caiu do motor da aeronave e atingiu a estudante enquanto ela realizava exercícios físicos com seu pai no Aeroclube. Caroline passava o feriado prolongado de 7 de setembro com a família no Rio.

A jovem foi socorrida e encaminhada em estado gravíssimo ao Hospital Geral de Nova Iguaçu. Horas após ser internada no CTI da unidade, ela apresentou morte encefálica.

“A aluna foi conduzida ao Hospital Geral de Nova Iguaçu, onde, apesar de todos os esforços da equipe médica, constatou-se, oficialmente, neste domingo, por volta das 15h30, o óbito da militar”, disse em comunicado da EsPCEx.

A 58ª Delegacia de Polícia (Posse) do Rio de Janeiro investiga o caso. Uma perícia na aeronave será realizada e testemunhas serão ouvidas, conforme o delegado. O caso foi registrado como lesão corporal.

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) chegou a divulgar que o Aeroclube de Nova Iguaçu não possui certificação da ANAC para oferecer cursos de formação de pilotos e não está registrado como um aeródromo privado na Agência. O caso levanta questões sobre a regulamentação e segurança das operações aéreas no local.

Trajetória

Caroline entrou na EsPCEx, em Campinas, neste ano, segundo informou a assessoria de imprensa. Em 2024, ela seguiria para a Academia Militar das Agulhas Negras para dar sequência a sua formação.