Quem é o médico acusado de estuprar mulheres em São Roque

Em São Roque e região não se fala em outra coisa a não ser sobre o caso do médico acusado de estuprar pacientes na cidade. Muitos querem saber quem de fato é.

Em suma, trata-se de um médico cirurgião plástico conhecido na cidade. Trata-se de Amauri Corra, portador do CRM 54014.

Amauri está sendo acusado de ter estuprado uma paciente durante a realização de um procedimento cirúrgico. A vítima que deu encaminhamento a denúncia que gerou repercussão nos jornais é Andrea Ferreira Albuquerque, de 51 anos.

Ela registrou o caso na DDM – Delegacia da Mulher de São Roque, e após o registro descobriu que o médico já havia abusado sexualmente de outras mulheres, e que em também registraram o caso na Polícia.

No caso denunciado por Andrea, apenas ele foi ouvido, o médico ainda não foi localizado pela Polícia para prestar depoimento. Nesta semana, o Jornal Correio do Interior apurou que Amauri Corra, que também atende em um hospital particular da cidade, além de manter uma consultório próprio na região central da cidade – Rua Pedro Vaz, não está mais em São Roque.

No boletim de ocorrência que o Jornal Correio do Interior teve acesso por meio da SSP, a mulher disse que o médico teria encostado a mão nas partes íntimas e nos seios dela. Além disso, ela destacou que o médico colocou seu pênis na mão dela. Contudo, a mulher disse que estava sob efeito de remédios no momento do ocorrido, e não teve como pedir ajuda.
Toda a situação ocorreu em um hospital particular, que ele alugou o centro cirúrgico para o procedimento.

Médico foi procurado para falar sobre

O Jornal Correio do Interior tentou contato com Amauri Corra desde 18 de abril para falar sobre a acusação.Porém, ele não respondeu aos e-mails enviados, bem como as ligações da produção do jornal.

Cremesp fala sobre o caso

Todavia, em meio a investigação que já está em curso, o Conselho Regional Medicina Estado São Paulo (Cremesp), disse que não foi notificado sobre o caso até o momento. Além disso, o Cremesp disse que o médico envolvido na então situação, segue trabalhando normalmente, e que seu registro está ativo, sem qualquer problema.

Aspirante a Cirurgição Plástico

Contudo, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), disse que o médico não tem especialização em cirurgia plástica. Em suma, ele é apenas um aspirante. Brevemente a SBCP disse que tem como missão proporcionar aperfeiçoamento contínuo aos médicos associados.

Porém, não possui autonomia legal para definir quais profissionais podem ou não exercer a função de médico, e qual escopo profissional podem assumir.

Outras vítimas

Brevemente ao registrar o caso na delegacia, Andrea descobriu que outras mulheres também foram vítimas do abuso sexual do mesmo médico.

Contudo, um homem, morador Sorocaba procurou o Correio do Interior há uma semana e relatou que também foi vítima de abuso sexual do médico há pouco mais de um ano em uma cirurgia estetica corporal.