Estado de SP monitora suspeita de coronavírus em Paulínia e Mogi das Cruzes

Gabriel Kazuo - Correio do Interior

03/02/2020 l Atualização 03/02/2020 às 9:15

O Governo de São Paulo monitora dois casos suspeitos de coronavírus no interior do Estado de São Paulo, nas cidades de Paulínia, na Região Metropolitana de Campinas, e em Mogi das Cruzes, no Vale do Paraíba.

O primeiro deles é de um empresário de 45 anos, que mora em Paulínia, e que havia voltado de viagem de Pequim. O quadro dele é estável e já está em isolamento domiciliar. Segundo o secretário de Saúde de Paulínia, Fábio Alves, o homem passou por atendimento em um hospital particular de Campinas  no dia 24 de janeiro. Em seguida, foi para Paulínia, onde permanece isolado em casa.

Durante esses dias, ele já havia apresentado problemas respiratórios, e foi levado para alguns hospitais da rede municipal. Depois, foi enviado para o Instituto Adolfo Lutz, na capital, que investiga o caso, sendo que o diagnóstico sairá em 15 dias. O homem tem uma filha e uma esposa, que não foram infectadas.

“O paciente esteve na China e após desembarcar no Brasil apresentou febre, tosse, coriza e dificuldades para respirar. Foi atendido em serviço privado, onde foram colhidas amostras para análise laboratorial, e o paciente foi liberado com indicação de isolamento domiciliar”, comunicou o governo estadual.

Já em Mogi das Cruzes, a Secretaria Municipal de Saúde da cidade recebeu uma denúncia de que uma jovem de 22 anos, que havia regressado de viagem de Wuhan, epicentro do coronavírus, estava apresentando alguns sintomas da doença.

Não há nenhum caso suspeito da doença registrado nas demais regiões do Estado, como em Sorocaba e São Roque.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *