Zona Azul voltara a ser aplicada em Itapetininga em 2020, diz prefeitura
PUBLICIDADE

Zona Azul voltara a ser aplicada em Itapetininga em 2020, diz prefeitura

Redação

12 de dezembro de 2019
Atualização:12 dez 2019 às 10:23

Serviço de estacionamento rotativo na cidade foi suspenso em setembro de 2017

Suspensa em setembro de 2017, a cobrança de estacionamento rotativo – Zona Azul em Itapetininga voltará a ser aplicada na cidade em 2020. A informação foi confirmada pelo Correio do Interior, junto a Prefeitura da cidade.

Anteriormente o Lar São Vicente de Paula, realizava as operações da Zona Azul na cidade, e decidiu interromper o serviço no município, informando que não havia mais viabilidade financeira. A licitação está em andamento desde o início do ano, apesar da previsão inicial de voltar a cobrança ainda em 2019, nesta semana a prefeitura a prefeitura de informou que, considerando todos os trâmites necessários ao processo, a expectativa é de que o sistema de estacionamento rotativo seja implantado no primeiro semestre de 2020.

Até agora, de acordo com a prefeitura, duas empresas foram chamadas para realizar os testes de conceito, que consistem na apresentação do sistema a ser adotado e devido ao não atendimento à prova de conceito, foram desclassificadas. No momento a Comissão Especial de Licitações e Secretaria de Negócios Jurídicos estão julgando o recurso da segunda empresa desclassificada. O resultado é esperado nos próximos dias.
Ainda segundo informações da prefeitura, todas as empresas consideradas habilitadas e que estejam dentro do percentual de repasse estimado na licitação poderão concorrer, dentro da classificação obtida.

Comerciantes e clientes esperavam que o serviço voltasse ainda este ano porque com a chegada de dezembro, as compras para o Natal, aumentam o movimento na área central da cidade. A principal reclamação de é a falta de vagas de estacionamento.
A gerente de uma loja de calçados, Aureni Dias dos Santos, espera que a volta da Zona Azul não demore. “Deveria voltar com urgência já fizeram reclamações para os responsáveis na prefeitura. Acha que prejudica porque algumas pessoas chegam, estacionam e ficam o dia todo, prejudicando a movimentação de clientes”.

Já a gerente de uma loja de cama, mesa e banho Janaina Galvão Nogueira conta que têm ouvido reclamações dos clientes. “Está muito ruim, não tem vaga. Muitos clientes reclamam porque não tem onde estacionar. Já sai meia hora adiantada de casa, mas mesmo assim me atrasou, pois não achava lugar para estacionar”.

O dono de um estacionamento, Costabile Matarazzo Neto, explica que apesar de muitos acharem que ele é contra a Zona Azul, ele acredita que o serviço é benéfico. “Vai ajudar quem realmente precisa. Porque muitos dos carros que ficam nas vagas são de funcionários que trabalham nas lojas do centro, o que impede que clientes estacionem no local”.

Regulamentação

A empresa vencedora gerenciará o sistema por 10 anos e o contrato poderá ser prorrogado pelo mesmo período. O serviço poderá ser operado em 45 ruas e abrangerá inicialmente 2.600 vagas. Motos estão isentas de pagamento e os demais veículos pagarão no máximo R$ 2 a hora nas principais ruas centrais e, nas ruas mais distantes, R$ 1,50.

A previsão de faturamento da operação do estacionamento rotativo na cidade é de R$ 54 milhões para o período total da concessão, segundo a planilha de custos estimados da concessão, que consta no edital de abertura da concorrência pública. A empresa deve faturar R$ 405,8 mil mensais. O repasse mensal para a prefeitura não poderá ser inferior a 9% do valor arrecadado com o consumo Redação dos e-tickets.

A operação do estacionamento regulamentado rotativo pago, deverá ser feita de forma automatizada, por meio de equipamentos eletrônicos.

O estacionamento rotativo funcionará de segunda à sexta-feira das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 13h. O tempo máximo de permanência na mesma vaga é de 2 horas. Esse tempo é necessário para garantir que uma mesma vaga possa ser aproveitada pelo maior número de veículos durante o horário de funcionamento do estacionamento rotativo. Caso descumpra as regras, o veículo estará sujeito as penalidades constantes no Código de Trânsito Brasileiro.

Redação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *