Valdemiro Santiago vai tomar vacina após irmão morrer de covid

Redação

1 de julho de 2021
Atualização:01 jul 2021 às 18:11

Após o irmão morrer vítima da covid-19, o pastor Valdemiro Santiago afirmou que vai tomar vacina contra o novo coronavírus. A declaração foi dada nesta terça-feira, 29, em entrevista a uma emissora local de São Carlos, no interior de São Paulo, onde Vanderley Santiago foi enterrado.

Valdemiro Santiago  e o irmão Vanderley

Crédito: Reprodução/FacebookValdemiro Santiago diz que vai tomar vacina após irmão morrer de covid-19

“Vou me vacinar com certeza. Não que eu confie na vacina, só confio em Deus. Até porque eu devo obediência também, não é?”, disse ele ao portal ACidadeON São Carlos, do grupo EPTV e ainda afirmou não ter medo de morrer: “Fui chamado há 41 anos para preparar pessoas para a morte, ou seja, é a única certeza que você tem até conhecer a verdade, a palavra. Todo mundo que nasce, se entende por gente, sabe que vai morrer”.

Durante a pandemia, o religioso chegou a vender sementes de feijão que teriam eficácia no tratamento da covid-19. Na época, a Justiça Federal de São Paulo pediu indenização de R$ 300 mil ao pastor e à igreja por estelionato e prática abusiva da liberdade religiosa, além de determinar que o Ministério da Saúde alertasse sobre a falta de eficácia do método que não tem nenhuma evidência científica de que funcione.

Conforme valores divulgados pela Justiça em janeiro, as sementes eram vendidas por valores entre R$ 100 a R$ 1.000.

O Ministério da Saúde chegou a divulgar que é falso que as sementes comercializadas por Valdemiro combatiam a covid-19. Porém, a pasta sob comando do governo Bolsonaro retirou a recomendação contra as sementes do pastor do ar sob a alegação de que ‘a iniciativa induziu, equivocadamente, ao questionamento da fé e crença de uma parcela da população’.

O irmão do apóstolo, bispo Vanderley Santiago, de 53 anos, faleceu em São Carlos, na segunda-feira, 28. Ele foi internado após se sentir mal durante um culto, depois encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santa Felícia, voltada apenas para pacientes de coronavírus, e sofreu uma parada cardiorrespiratória enquanto aguardava a transferência para um leito de UTI.

Vanderley havia tomado a primeira dose da vacina contra covid-19 em 16 de junho.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *