Vacinas contra Covid tem resultados promissores em crianças
PUBLICIDADE

Vacinas contra Covid tem resultados promissores em crianças

Gabriel Kazuo

22 de março de 2021
Atualização:22 mar 2021 às 12:01

As vacinas contra a Covid-19 em crianças, gestantes e lactantes obtiveram resultados promissores, ao redor do Mundo, segundo cientistas. Mesmo com a vacinação dessas categorias ainda distante, principalmente no Brasil, vários países testam os imunizantes já criados nessas pessoas.

Apesar do otimismo, os cientistas alertam que esses resultados precisam ser analisados com muita calma. Para tanto, é necessário que a vacinação nos adultos e idosos acelere o quanto antes, para que novas cepas da Covid-19 não surjam e infectem com gravidade esse público.

Em Israel, que já imunizou 60% da população com apenas uma dose das vacinas, os menores de 18 anos ainda não foram contemplados. Isso se deve ao fato de que a vacina da Pfizer, que é aplicada no país, ainda não é recomendável para crianças e jovens. 

Embora já haja estudos que comprovem que as crianças são mais imunes à Covid-19 em relação aos adultos, muitos pais se preocupam com essa questão, e vários cientistas já apontam que essa questão pode ser um problema para alcançar a imunidade de rebanho em Israel.

Para tentar amenizar essa situação, o Governo testou 600 crianças com doenças pré-existentes com a vacina, e nenhuma delas apresentou sintomas colaterais. Mesmo com o bom resultado, os médicos informam que é necessário ter muita cautela.

A Pfizer informa que os testes da vacina com adolescentes devem ter o resultado apresentado nos próximos dias. Entretanto, os testes em menores de 15 anos só devem ficar prontos no final de 2021.

Eficácia das vacinas nas mães lactantes

Assim como a eficácia das vacinas em crianças, os testes de vacinas aplicadas em mulheres grávidas e lactantes também foram positivos. Inclusive, a OMS recomenda que as mães que fazem parte do Grupo de Risco, como as profissionais de Saúde tomem as vacinas, pois elas não irão prejudicar a gravidez ou a amamentação.

Também em Israel, os cientistas comprovaram que as lactantes que foram vacinadas conseguiram produzir anticorpos contra a Covid-19 no leite. Contudo, esse resultado é de origem preliminar, e só foi comprovado nas vacinas da Pfizer e da Moderna. Esse resultado também foi visto em mulheres grávidas.

Brasil não possui nenhuma vacina que tenha eficácia nesses públicos

Tanto a vacina da Coronavac quanto a da AstraZeneca, as duas principais vacinas contra a Covid-19 aplicadas no Brasil, não possuem testes, ou estão começando a fazer pesquisas com crianças e grávidas. Esses testes podem ser acelerados, conforme a vacinação dos idosos vá avançando. Caso as doses da Pfizer cheguem, elas podem ser aplicadas com segurança em grávidas.

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e chegacam informações dos fatos diariamente notíciados no jornal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *