×
PUBLICIDADE

Mulher pode ter matado marido em Mairinque para ficar com bens e seguro de vida de R$ 350 mil

Igor Juan

6 de maio de 2019
Atualização:06 maio 2019 às 13:49

A Polícia Civil já deu início as investigações do caso em que um homem morreu em Mairinque (SP), na madrugada de quinta-feira (02), após ser levado ao hospital da cidade com um ferimento grave no peito, provocado por uma facada.

O caso foi registrado na delegacia da cidade como homicídio, porém o setor de investigação da Polícia Civil trata o caso como morte suspeita. A vítima, Amarildo Aparecido Rocha foi levado ao hospital horas depois de ter sido ferido, e ao chegar na unidade hospitalar estava sem sangue na corrente sanguínea ao que relatou o médico aos familiares de Amarildo.

Outro detalhe observado na investigação do caso é que a esposa de Amarildo, deu banho no marido antes de leva-ló ao hospital e não ligou a Polícia no momento do ocorrido. A Polícia foi acionada no hospital pelos médicos.

Em seu depoimento na delegacia a mulher de Amarildo entrou em contradição por diversas vezes e relatou diferentes versões do ocorrido. Em uma das versões ela disse que teve uma discussão com o marido, no qual estavam na cozinha e que após o desentendimento ele foi para um dos quartos da casa e minutos depois gritou por socorro e apareceu na cozinha com um sangramento no peito.

O Correio do Interior teve acesso à informações pessoais e recentes da vítima no qual pode levar a Justiça a expedir a prisão temporária da viúva de Amarildo, já que ela é a principal suspeita do caso, e pode ter planejado a morte do marido visando o recebimento de um seguro de vida de Amarildo no valor de R$ 350 mil, além de outros bens que passariam para seu nome em caso de morte de Amarildo.

A Polícia ainda informou que uma nova pericia será feita na casa do casal, já que um outro tipo de sangue foi encontrado no local do crime. O Correio do Interior tentou contato com a mulher de Amarildo e tivemos a informação de que ela não poderia atender a reportagem por estar internada em um hospital com problemas psicológicos após a morte do marido.

Igor Juan

Jornalista editor-chefe do Correio do Interior desde 2016. Formando pela faculdade ESACM Sorocaba. Atuou na RedeTV! e demais meios de comunicação. Correspondente do Jornal Metrópoles em SP com o Correio do Interior MTB: 0082709/SP.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *