×
PUBLICIDADE

Estudo aponta que homens que dormem mal aparentam ter cinco anos a mais

Igor Juan

22 de agosto de 2018
Atualização:22 ago 2018 às 20:18

Que dormir bem é fundamental para ter uma boa aparência, a gente já sabe. Agora, uma pesquisa realizada pelo Centro Médico California Pacific, nos Estados Unidos, revela que a qualidade do sono pode ser decisiva na capacidade cognitiva a longo prazo.

O estudo aponta que os homens que tem o sono intermitente, ou seja, que acordam diversas vezes ao longo da noite, ou que dormem mal acabam ganhando cinco anos a mais, o que reflete em ações básicas do dia a dia. A pesquisa, realizada com 2.822 homens com idade média de 76 anos, mostrou que o sono de má qualidade aumenta em até 50% a perda cognitiva. Ações simples, como fazer planos, corrigir erros, pensar de maneira abstrata acabam sendo afetadas.

Pra ajudar a retardar os sinais de envelhecimento, além de um sono de boa qualidade, você pode iniciar o uso de produtos específicos.

Igor Juan

Jornalista editor-chefe do Correio do Interior desde 2016. Formando pela faculdade ESACM Sorocaba. Atuou na RedeTV! e demais meios de comunicação. Correspondente do Jornal Metrópoles em SP com o Correio do Interior MTB: 0082709/SP.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.