PUBLICIDADE

Brasileiros preferem se submeter a cirurgias plásticas no Outono

Igor Juan

23 de abril de 2019
Atualização:23 abr 2019 às 19:10

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, com a chegada do outono e dos dias mais frios, o número de cirurgias plásticas e corretivas aumenta em até 50% e, em algumas cidades do País, este número é ainda maior. O estudo também revelou que o aumento nas clínicas estéticas chega até 60%, em média, em São Paulo.

Temperatura amena e a baixa exposição ao sol são dois dos principais motivos que fazem os brasileiros esperar a chegada da estação. Mas de acordo com o médico Arthur Barros, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, do American Society of Plastic Surgery e da International Society of Plastic Surgery, outro grande fator é à distância do verão.

“Este período é o mais procurado para cuidar da beleza e elevar a autoestima. As cirurgias plásticas e os tratamentos estéticos têm um grande crescimento neste período, pois os pacientes estão começando a se preparar para o verão”. E ele completa. “Mas claro que as temperaturas mais baixas e a diminuição da exposição solar nos meses de maio, junho e julho, favorecem a recuperação no pós-operatório”.

 

Dr. Arthur Barros é cirurgião plástico membro da Associação Brasileira de Cirurgia Plástica e do International Society of Plastic Surgery

Além de tudo, o outono não tem nenhuma contraindicação com relação à realização de procedimentos estéticos, sendo uma época totalmente favorável, principalmente, para aqueles que possuem algum receio ou até mesmo medo do pós-operatório.

“No frio, geralmente o edema (inchaço) é menor e as cintas modeladoras são mais bem toleradas nas cirurgias corporais, como abdominoplastia e lipoaspiração, justamente porque não está calor. Já as cirurgias faciais também são favorecidas pela menor exposição solar e menor inchaço”, explica Arthur.

Independente da estação, o mais importante é o paciente estar seguro em relação ao procedimento no qual irá se submeter. Além disto, a escolha pelo bom profissional também fará toda a diferença antes, durante e depois da cirurgia. “É fundamental verificar se o seu médico cirurgião plástico faz parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica; e, preferencialmente, procurar por referências de outros pacientes que já tenham se submetido a procedimentos estéticos com o profissional”, concluiu Dr. Arthur.

Igor Juan

Jornalista editor-chefe do Correio do Interior. Formando pela faculdade ESACM Sorocaba. Atuou na RedeTV!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *