Saneaqua reforça informativos sobre uso de água em Mairinque
PUBLICIDADE

Saneaqua reforça informativos sobre uso de água em Mairinque

Igor Juan

7 de julho de 2021
Atualização:07 jul 2021 às 11:51

O primeiro semestre de 2021 terminou com o mais baixo volume de chuvas registrado em Mairinque desde 2017, ano em que se iniciou o monitoramento pluviométrico pela concessionária de água e esgoto. A cidade tem um acumulado de 312 milímetros de chuva. Neste ano, já foram seis meses consecutivos com o volume de chuvas abaixo das médias climatológicas históricas.

O mês de junho teve o registro de apenas 7,6 milímetros de chuva na cidade, de acordo com dados da rede pluviométrica do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), responsável por medir o volume de chuvas em todo o estado de São Paulo. Esse índice é 88% inferior ao registrado em 2020, quando no mesmo mês foram contabilizados 68 milímetros de chuva. No comparativo com o volume médio esperado para junho, que é de 40 milímetros, a redução é de 81% nas chuvas de 2021.

A escassez antecipada impacta diretamente os níveis das represas Fiscal e Carvalhal, responsáveis pelo abastecimento de 50% do município, e a recarga do lençol freático nos 18 poços de captação, que garantem o abastecimento de outros 50% da cidade.

“O baixo volume de chuvas já era esperado para o outono, mas, neste ano, os índices pluviométricos são menores desde o verão, quando costuma chover mais. Como não tivemos uma boa recarga dos níveis dos reservatórios e lençol freático no período que deveria ser chuvoso, a chegada recente do inverno, que é a estação mais seca do ano, coloca toda nossa região em estado de alerta”, explica Rodrigo Dias, diretor de operações da Saneaqua.

O diretor informa ainda que a concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto na cidade trabalha, desde os primeiros meses do ano, com medidas de um plano de contingência para o enfrentamento desses períodos mais secos.

“Nossas ações envolvem a substituição e extensão das redes nos bairros Jardim Vitória e Dona Catarina, obras para a perfuração de um novo poço no Distrito de Moreiras, além de um programa de combate às perdas de água e um extenso cronograma de trabalho, que está em andamento para garantir a regularidade do fornecimento de água. O plano prevê medidas e investimentos para a melhoria de todo o processo de abastecimento de água da cidade, destaca Dias.

A Saneaqua também iniciou a campanha “Jogando junto pela água” para incentivar a população a fazer o consumo consciente. A ação reforça a importância da mobilização dos moradores, mostrando que pequenas ações individuais podem trazer resultados coletivos.

“A proposta é que cada um reflita sobre o seu consumo e pratique o uso consciente, para evitar uma condição mais restritiva em relação ao recurso na cidade. Neste momento, estamos todos convocados – concessionária e população – para um grande time que vai jogar pelo bem-estar de todos na estiagem deste ano”, explica o diretor.

A campanha de conscientização está com divulgações em redes sociais e, a partir desta semana, foi ampliada com o início da distribuição de folhetos informativos sobre o tema. Até o final de julho, todos os imóveis de Mairinque receberão o material com dicas importantes sobre como evitar desperdícios de água durante esse período mais crítico da estiagem.

“Jogando junto pela água é uma iniciativa planejada para levar esclarecimento e conscientização à população. Esperamos contar com o apoio de todos com mudanças de hábitos necessárias e de forma prioritária a partir deste mês em que, de fato, a estiagem tende a se agravar”, destaca Dias.

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e chegacam informações dos fatos diariamente notíciados no jornal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *