Salto enfrenta seca e cidade não tem água nem para escovar os dentes
PUBLICIDADE

Salto enfrenta seca e cidade não tem água nem para escovar os dentes

Igor Juan

23 de agosto de 2021
Atualização:23 ago 2021 às 11:48

Localizada a 80 quilômetros da capital paulista, Salto é uma das cidades do Brasil que enfrenta a dificuldade com a falta de chuva e os reservatórios de água que abastassem toda a cidade secaram, chegaram a estaca zero.

Para quem lê essa matéria, imagina-se que não seja assim de fato, mas infelizmente é a mais dura informação e situação que os mais de 120 mil habitantes da pacata cidade enfrentam, não tendo agua encanada nem ao menos para escovar os dentes.

A companhia que gerencia o abastecimento e saneamento em geral – SAAE, informou que teve que fechar toda a rede de distribuição da agua da cidade em situação emergencial, como plano de tentar elevar o nível dos reservatórios que é abastecido pelo Ribeirão Piraí, rio que que nasce na Serra do Japi no município de Cabreúva e que corta os municípios de Itu, Salto e Indaiatuba.

O Ribeirão é fundamental para o abastecimento de água nos municípios de Salto e Indaiatuba. Deságua no Rio Jundiaí.

Ao que apurado pelo Correio do Interior com os serviços de meteorologia e o próprio SAAE, há 100 dias não chove na cidade, o que acaba agravando ainda mais a situação.

Em 2014 a cidade vizinha de Salto, Itu sofreu com o mesmo problema por mais de 10 meses, a época os moradores da cidade com mais de  175 mil habitantes realizaram até protestos em rodovias para chamar atenção de autoridades e até tiveram que comprar caminhões pipas de outras cidades de longa distancia para abastecer caixas de água.

A situação de falta de agua não é um caso isolado apenas da cidade de Salto no momento, cidades como Sorocaba, Mairinque e Alumínio também estão em alerta, pois a represa de Itupararanga que abastece os municípios está com nível abaixo do normal, podendo entrar em colapso a qualquer momento.

Como medida de evitar o uso indevido de água a Prefeitura de Mairinque está aplicando multas no valor de R$ 600 para os moradores que forem pegos em ato de desperdiço como lavar carro, calçadas entre outras situações. Ainda na cidade a companhia que gerencia o serviço de abastecimento – Saneaqua criou um site no qual os moradores diariamente podem acompanhar o nível dos principais reservatórios da cidade. O índice pode ser conferido pelo site – jogandojuntopelaagua.com.br

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e chegacam informações dos fatos diariamente notíciados no jornal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *