Saiba como identificar ofertas falsas na Black Friday 2019


16/11/2019 l Atualizada em - 16/11/2019 às 13:32

Um estudo realizado pelo Google e a Provokers – empresa de consultoria e pesquisa em marketing – demonstrou que a Black Friday 2019 promete ser a maior e mais abrangente até o momento, com 69% das pessoas sabendo em quais categorias pretendem fazer as compras, em um gasto médio de R$ 1.330,00.

Para que a oportunidade de obter diversos tipos de produtos não se torne um pesadelo, é necessário que os consumidores estejam atentos aos golpes da internet, que aumenta consideravelmente nesta época do ano.

Segundo Ralf Germer, CEO da fintech PagBrasil, apesar do período oferecer mercadorias com valores mais baratos, existe também a possibilidade de fraudes que, com um pouco mais de atenção, podem ser prevenidas com facilidade. “Tem ofertas publicadas na internet ou em plataformas de redes sociais que na verdade são vendas de produtos que não existem ou nunca vão ser entregues aos clientes”, comenta.

Se por um lado preços competitivos, diversidade de peças e objetos, comodidade e segurança nos mais variados segmentos de consumo fizeram o comércio eletrônico ganhar força no Brasil, as fraudes financeiras também vêm se tornando cada vez mais sofisticadas, sendo comum encontrar produtos ou serviços com custos muito abaixo do esperado nessa época do ano.

Para que que o consumidor possa se prevenir de ofertas falsas na Black Friday, listamos algumas dicas

Verifique se a promoção é de um site oficial
De acordo com Fábio Carneiro, head comercial e cofundador do Promobit, muitos fraudadores criam páginas muito semelhantes à de grandes portais e-commerce. Desta forma, é importante sempre verificar se a URL da página corresponde ao da loja oficial. “Sites comprovadamente seguros, plataformas que confirmam a veracidade das promoções e a segurança dos consumidores são os mais indicados para compras. Especialmente nessa época do ano, diversos endereços eletrônicos apresentam ofertas “imperdíveis”, fazendo com que o consumidor fique mais suscetível a cair em golpes”.

Sempre finalize a compra dentro do ambiente do site
De acordo com Ralf Germer, CEO da PagBrasil, após finalizar o pedido é comum que os fraudadores tentem direcionar o comprador para fora do ambiente da loja virtual para efetuar o pagamento. Este caso é muito comum especialmente em marketplaces, com anúncios de vendas falsas.

“O fraudador tenta convencer a vítima de pagar um boleto (fraudado) ou realizar uma transferência bancária. Vale a pena lembrar que todo boleto emitido é registrado pelo Banco Central, com dados do beneficiário e do pagador. Antes de efetuar o pagamento, é importante que o consumidor verifique se a tela de confirmação exibe os mesmos dados constatados no boleto. Qualquer divergência de dados pode indicar uma fraude”.

Nunca compartilhe seus dados pessoais com terceiros
Ainda segundo Ralf Germer, as pessoas nunca devem compartilhar os seus dados de CPF e cartão de crédito via SMS, redes sociais ou aplicativos de mensagens. “Essas informações são exigidas apenas no momento do checkout na loja virtual, de modo a garantir uma compra segura”, finaliza.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *