PUBLICIDADE

Racionamento de água em Sorocaba é decretado pela Prefeitura

Gabriel Kazuo

13 de janeiro de 2022
Atualização:13 jan 2022 às 21:02

O racionamento de água em Sorocaba que estava previsto para acontecer, conforme divulgado e apurado pelo Correio do Interior, foi confirmado e assim decretado pela Prefeitura de Sorocaba. O comunicado foi feito na tarde desta quarta-feira (12).

Primeiramente o racionamento será intercalado, com início no período noturno, das 18h até 06h.Contudo cerca de 700 mil moradores devem ser afetados.

Esquema do racionamento

O rodízio acontecerá da seguinte forma: a Prefeitura dividiu a cidade em 4 sub-regiões, onde 3 delas terão água, e 1 não.

A região que ficar sem água terá o funcionamento desligado das 18h até às 06h, somente em um a cada quatro dias.

Além disso na semana entre os dias 17 a 24 de janeiro, será feito um ”teste” da eficácia do rodízio, com desligamento da água das 22h até às 05h.

Se esse esquema de racionamento tiver aceitação popular, no dia 24 começará a valer num prazo de 12h por dia, sempre de noite.

O prazo de encerramento do rodízio é em fevereiro com possibilidade de revogação ou prorrogação.

Divisão dos bairros

Para organizar o esquema de racionamento de água em Sorocaba, a Prefeitura dividiu a cidade em quatro regiões, com base na estação de água do município.

No entanto, o SAAE alerta que talvez o reabastecimento demore um pouco, por conta da localidade de cada bairro. Confira:

GRUPO 01

Os seguintes bairros do Grupo 01 iniciarão o rodízio no dia 17 e são:

  • Vila Haro;
  • Parada do Alto;
  • Central Parque;
  • Vila Barão;
  • Terra Vermelha;
  • Novo Éden;
  • Cajuru

O rodízio acontecerá nos dias 17 e 21 das 22h às 05h. Porém, nos dias 25/01, 29/01, 02/02, 06/02, 10/02 e 14/02, das 18h até às 06h.

GRUPO 02

No Grupo 02, as seguintes regiões começam o racionamento no dia 18/01:

  • Jardim Eldorado;
  • Granja Olga;
  • Astúrias;
  • Iporanga;
  • Alto da Boa Vista;
  • Bairro Herbert de Souza e regiões vizinhas;
  • Parque Vitória Régia;
  • Parque Tecnológico

Além dos dias 18 e 22, os bairros listados ficarão sem água nos dias: 26/01, 30/01, 03/02, 07/02, 11/02 e 15/02.

GRUPO 03

Os seguintes bairros que compõem o Grupo 03 ficarão sem água no dia 19/01,  e 23 de janeiro são:

  • Parque São Bento (uma parte dele);
  • Centro;
  • Bairro João Romão;
  • Bairro Maria Eugênica;
  • Vila Santana;
  • Sorocaba 1;
  • Jardim Ipatinga;
  • Aparecidinha

Noi entanto, nos dias 27/01, 31/01, 04/02, 08/02, 12/02 e 16/02, o racionamento será das 18h até 06h.

GRUPO 04

Contudo os bairros que encerram o ciclo de 4 dias de racionamento, nos dias 20/01 e 24/01 são:

  • Bairro do Campolim.;
  • Cerrado;
  • Jardim Sevilha;
  • Horto;
  • Parque São Bento (a outra metade);
  • Jardim Carandá;
  • Altos do Ipanema.
  • Jardim Planalto.

Racionamento de água em Sorocaba pode gerar multa

Por outro lado a estimativa do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) é de economizar 400 litros por segundo, equivalente a 20% da água captada diretamente na represa. O plano de racionamento foi discutido com prefeitos de outras cidades abastecidas pela Represa de Itupararanga, como Votorantim, Ibiúna e Mairinque. A expectativa é de que eles também adotem um rodízio para reduzir a retirada de água. Também foi discutido um plano de revegetação do entorno do manancial, o principal da região.

Assim durante a vigência do racionamento, fica proibido lavar calçadas, ruas e carros com mangueira, regar plantas, esvaziar e encher piscinas e manter canos ou torneiras eliminando água.

A multa, que pode variar de R$ 375 a R$ 1,8 mil, dobra em caso de reincidência. Seis equipes de fiscais do Saae irão percorrer todas as regiões da cidade para coibir o desperdício. Servidores municipais terão poder de polícia administrativa para também atuar na fiscalização. Foi criado um canal para denúncias anônimas.

As denúncias podem ser feitas no telefone: (15) 99850-3936 ou para a ouvidoria do SAAE: fale@saaesorocaba.sp.gov.br

Cidades da região aplicam racionamento

Em Itu, a Companhia Ituana de Saneamento  mantem o racionamento de água com rodízio. Embora a situação dos mananciais tenha melhorado com as chuvas, apenas a região do Pirapitingui recebe água o dia todo. A captação é feita em nove bacias, mas o Sistema Mombaça, inaugurado em 2018, passou a ser o principal apoio para abastecimento da cidade.

Contudo conforme a prefeitura, o ano de 2021 terminou com volume de chuvas 34,5% menos que a média histórica, sendo o menor já registrado na cidade.

A cidade de Salto iniciou o racionamento em julho do ano passado e a população já chegou a ficar três dias sem água e um dia com abastecimento. Agora, os bairros estão recebendo água durante 12 horas e ficam 36 com o abastecimento interrompido. Rio das Pedras estava com racionamento de 36 horas sem água e 12 com abastecimento, mas devido às chuvas, reduziu o período sem água para 24 horas. Os três pontos de captação se recuperaram apenas parcialmente.

Em Porto Feliz, o racionamento continua em síntese até o próximo dia 31. Segundo o serviço de água, em suma as chuvas não foram suficientes para encerrar a crise hídrica que perdura desde meados do ano passado. O racionamento teve início em outubro, quando o Ribeirão Avecuia, principal fonte de abastecimento, chegou ao menor nível em 40 anos. Por fim os bairros recebem água dia sim, dia não.

Gabriel Kazuo

Formando em jornalismo pela faculdade ESAMC, é jornalista de editoria geral no Correio do Interior. gabriel.kazuo@correiodointerior.com.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *