Quais os próximos desafios do homeoffice após um ano de uso
PUBLICIDADE

Quais os próximos desafios do homeoffice após um ano de uso

Gabriel Kazuo

2 de abril de 2021
Atualização:03 abr 2021 às 13:12

O homeoffice já é uma nova realidade no mercado de trabalho e já é um dos ”legados” que a pandemia de Covid-19 irá deixar, não só no Mundo, mas também no Brasil. Para tanto, a Plataforma Workana listou algumas questões que precisam ser superadas para que o trabalho remoto continue no pós-pandemia.

Uma delas gira em torno do gerenciamento de trabalhopor parte do funcionário, que deverá conciliar seu emprego em casa com a vida pessoal. Outra é de uma mudança de filosofia do setor empresarial, que deve focar em metas a serem alcançadas ao dia, ao invés de trabalhar muito por horas.

Na pesquisa feita pela Workana, os funcionários ouvidos também esperam que no futuro, o salário que receberão seja pela produtividade a cada dia, e não mais pelas horas de serviços prestados.

Competências empresariais no pós-pandemia

Para o futuro, quando a pandemia de Covid-19 já estiver sob controle, a Workana listou várias competências empresariais novas que precisarão ser mais desenvolvidas entre gerentes e funcionários:

  • Tomada de Decisões de forma ágil;
  • Adaptabilidade;
  • Comprometimento e Responsabilidade;
  • Inovação;
  • Gerenciamento e Entrega;
  • Autonomia;
  • Liderança;

Vários funcionários ouvidos pela agência também disseram que gostariam de permanecer no homeoffice no futuro, por preferirem muito mais ter uma rotina de trabalho mais harmoniosa com a vida pessoal, do que ficar horas trabalhando em um escritório.

Também é perceptível que os chefes de trabalho deverão mudar bastante seu comportamento no futuro, focando mais na Gestão de Liderança e no Trabalho em Equipe, ao invés de só ficar ”dando ordens”, e que os funcionários terão mais autonomia para decidir quanto de tempo querem trabalhar.

Mudanças no ambiente de trabalho

Para o futuro, a tendência é que o funcionário ”não vá mais para o ambiente de trabalho”, mas sim, que o ”ambiente de trabalho venha para o funcionário”.  Com isso, diminui a necessidade das empresas terem seu próprio escritório, apesar de que, em alguns casos, ele é essencial.

Porém há sempre o ônus de que na verdade, o ”dono” do trabalho será agora o funcionário, que terá que gerenciar seu horário, evitando sobrecargas. Para isso, é necessário investir também em programas de Saúde Mental, como forma de lembrar a eles que o descanso é sempre importante e melhora a produtividade.

Iniciativas que as empresas podem tomar para tornar o homeoffice um ambiente agradável

  • Oferecer ferramentas para que o trabalho seja feito em casa;
  • Tornar os horários de trabalho mais flexíveis;
  • Ter uma Comunicação transparente;
  • Investir em Comunicação Interna;
  • Investir em cursos online de capacitação;
  • Oferecer programas de Saúde física e mental para funcionários e familiares;
  • Dar outros benefícios já que não há necessidade de dar vale-transporte e vale-refeição;

Todas essas dicas podem fazer com que a empresa crie um bom ambiente de trabalho que, mesmo não sendo no lugar mais apropriado, continue operante assim como um escritório.

Gabriel Kazuo

Formando em jornalismo pela faculdade ESAMC, é jornalista de editoria geral no Correio do Interior. [email protected]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *