Prefeito cassado em Alumínio ficará no cargo a partir de liminar

Gabriel Kazuo - Correio do Interior

15/01/2020 l Atualização 15/01/2020 às 19:09

De acordo com o Tribunal de Justiça de SP, mesmo com o processo de impeachment aprovado, Bimbão permanece como Prefeito até que o caso seja julgado no TJD-SP

Mesmo após tendo o seu mandato cassado na tarde de hoje (15), o prefeito de Alumínio, Antônio Piassentini (PPS), permanecerá no cargo, até que o caso seja julgado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. A Câmara de Vereadores irá tentar derrubar essa liminar.

Por 7 votos a 2, os vereadores da cidade decidiram que o atual prefeito cometeu crimes de irresponsabilidade político-administrativos, após denúncias detectarem irregularidades na abertura de licitações para a contratação da empresa de ônibus Transvitória.

Votaram a favor da cassação os vereadores Alexandre Amaral, Eduardo da Delegacia, João Amorim Pontes (Bengala), Paulo Roberto Silva (Beto), Edmo Bofete, Geraldo Atleta e Enivaldo de Jesus. Já os vereadores Tete Rivera e Renatinho Watanabe, foram contrários. Tete substituiu a vereadora Meire Barbosa que foi a autora da denúncia e por ser parte interessada não pode votar.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *