Por que os repteis possuem o interior da boca em cor preta
PUBLICIDADE

Por que os repteis possuem o interior da boca em cor preta

Gabriel Kazuo

21 de janeiro de 2021
Atualização:21 jan 2021 às 16:25

O Reino Animal é muito vasto e cada espécie possui várias características similares, que servem tanto para defesa, quanto para ataque, camuflagem, meio de adaptação ao ambiente e acasalamento. Essas peculiaridades fazem com que vários pesquisadores passem vários dias observando seu comportamento. Os repteis são animais de sangue quente, e seu habitat natural são regiões de clima tropical, equatorial e desértico. Estão na lista de espécies reptilianas, a cobra, o jacaré, a tartaruga e os lagartos. Uma de suas particularidades é que alguns desses animais possuem o interior da boca completamente pretos, diferentemente dos humanos, que tem tons mais claros.

Podemos citar como exemplos: a  cobra-cipó, o lagarto papa-vento, e o o lagarto-preguiça. Mas, esse tom escuro na boca possui alguma habilidade? Serve para assustar os predadores?? Ou é um meio que facilita a digestão dos alimentos. Confira agora as respostas:

O calango cego é um exemplo de espécie de répteis. que vivem no Brasil. Foto- Willianilson Pessoa da Silva/Arquivo Pessoal

Esses animais expõe a boca preta quando são importunados e se sentem ameaçados. Ficam exibindo ela para que os predadores consigam ver. Eles não têm peçonha, mas esse display é pra evitar um confronto corpo a corpo e deve causar alguma reação que diminua, de fato, a realidade de um possível ataque”, explica o herpetólogo Willianilson Pessoa.

“Na natureza tudo que a gente vê foi selecionado durante milhões de anos. Surge um leque de características diferentes, como um cardápio, e com o passar do tempo o próprio ambiente gera pressão e seleciona os que têm recursos para se manter”, complementa.

Entretanto, vários outros pesquisadores dizem que as demais espécies de repteis costumam abrir a boca para se defender, e que essa não é uma exclusividade só para aqueles que possuem mucosas bucais negras:  “Fizemos diversas coletas com muitas espécies e ainda estamos analisando os resultados. O que já descobrimos medindo a quantidade de luz que é refletida no interior da boca desses animais é que nem todos eles refletem a luz UV, o que para mim foi uma surpresa”, disse o o coordenador do Laboratório de Ecologia Sensorial da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, Daniel Pessoa.

Daniel também esclarece que os repteis que possuem essa peculiaridade têm predadores distintos dos demais animais da espécie, dependendo do seu habitat natural: ”Os que têm a boca preta possuem semelhanças como serem arborícolas, terem tons cinzas, marrons e amarelados e, por isso, usarem a camuflagem para se alimentar. Eles precisam da boca escura para onde vivem, outros répteis não, como os que vivem mais no chão e contam com comportamentos diferentes”.

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e chegacam informações dos fatos diariamente notíciados no jornal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *