Polícia prende acusado de matar jogador do SP que estava atuando no São Bento


01/11/2018 l Atualizada em - 01/11/2018 às 18:33

A polícia prendeu um dos suspeitos de ter participado do assassinato do ex-jogador do São Paulo Daniel Corrêa nesta quinta-feira (1º). Edson Brittes Júnior, 38 anos, se entregou em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, e teve prisão temporária decretada de 30 dias.

A esposa e filha de 18 anos do suspeito também foram detidas e prestam depoimento. Segundo a defesa, Brittes Júnior teria cometido o crime após flagrar o atleta mantendo uma relação sexual com a sua esposa em sua casa. Seu advogado, Cláudio Delladone, disse que o suspeito ouviu a esposa pedindo por socorro.

Na quarta-feira (31), a Polícia Civil do Paraná ouviu uma testemunha que afirmou ter visto quatro homens espancando o atleta durante uma festa. Os agressores teriam pego uma faca e levado o jogador de futebol no porta-malas de um carro.

O corpo de Daniel Corrêa foi encontrado no sábado, dia 27 de outubro, com o membro genital cortado e a cabeça parcialmente degolada. O jogador nasceu em Juiz de Fora (MG) e tinha 24 anos. Estava emprestado pelo São Paulo ao São Bento, clube de Sorocaba, e já atuou pelo Cruzeiro, Coritiba, Botafogo e Ponte Preta.

Comentar reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *