Nego do Borel fala sobre morrer após ser expulso de A Fazenda
PUBLICIDADE

Nego do Borel fala sobre morrer após ser expulso de A Fazenda

Igor Juan

27 de setembro de 2021
Atualização:27 set 2021 às 13:37

O cantor Nego do Borel se pronunciou a respeito do ocorrido no reality show  A Fazenda, exibido na TV Record em sua decima terceira edição.

O cantor de funk pop está sendo acusado de abuso sexual após ter forçado uma relação sexual com a participante Dayane Mello em um dos momentos do reality após uma festa no confinamento.

Em vídeo publicado no Instagram no final da tarde de domingo (26), o cantor apareceu em sua casa no Rio de Janeiro, e chorando disse que não sabe mais o que fazer da vida: “Mais uma vez eu perdi”, disse o cantor.

“Vim aqui esclarecer algumas coisas que estavam acontecendo. Primeiro, as de aqui de fora, antes de eu entrar no reality. Gente, aqui fora, do começo do ano para cá, eu vim sendo acusado de várias coisas, entre elas que tinha um fuzil na minha casa. A polícia veio e achou um fuzil paintball, que era o que eu tinha. Fui acusado de passar doença, HPV. Fiz todos os exames, de sangue… Saiu o resultado e não tive nenhuma doença e nunca tive. Fui acusado de ter R$ 2 milhões na minha casa de dinheiro em espécie, e a polícia veio aqui e pegou R$ 420 mil. Esse dinheiro foi devolvido porque eu provei que é lícito. Fui acusado de ser racista. Venho da favela, sou preto, meus amigos todos pretos, meu pai preto… Enfim. Não tem nem argumento…”, começou o artista.

“Gente, é o seguinte: Todas essas coisas que venho provando ao contrário, e juntamente com a polícia, não tem tido valor. Eu venho provando o contrário, e mesmo assim as pessoas vêm me atacando, me julgando. E sinto que a minha voz não está valendo de nada. Hoje eu vejo o preconceito, o racismo escancarado. Quando fui acusado, passou em tudo quanto é lugar, jornal, mas quando fui provando ao contrário, inclusive o estupro, que a polícia constatou que não teve, mesmo assim venho sendo atacado, minha família vem sendo atacada”, continuou.

Em seguida, ele entrou no assunto A Fazenda 13. “Entrei no reality e tem uma pessoinha que ficou aqui fora. Não sei porque essa pessoinha não segue a vida dela. Ela levanta pautas, fala do meu nome, falo sobre mim, sendo que, sempre quando toco nessas questões que vivemos lá atrás, é para explicar mais ou menos o que aconteceu olhando no olho das pessoas. Não fico atacando. Está na mão da Justiça. A pessoa fala no meu nome o tempo todo. Minha família está sofrendo, eu estou sofrendo. Saí do reality e até agora não entendi porque estou na minha casa”, disse Nego do Borel.

E continuou: “No reality, conheci a Day. Uma pessoa maravilhosa, gentil, simpática. A gente acabou se envolvendo, acabamos gostando um do outro, tendo afinidade e aconteceu o que aconteceu, que até agora não sei porque estou na minha casa. Mas se for pelo fato da Dayane ter dormido comigo, no estado que ela estava, desde já, quero aqui, primeiramente pedir perdão… Quero pedir desculpas a todas as mulheres que se sentiram incomodadas. Eu não tive maldade na hora. Vocês podem ver na filmagem que quando ela fala não, vou dormir. Não faço mais nada. A gente não transa, eu não forço nada. Não entendi nada porque acordei na minha casa.”

“Estou tentando assimilar o que aconteceu, o que houve. E as coisas aqui de fora pesaram, me atrapalharam dentro da casa. Estou fora, estou com a minha família, mas estou triste pra caralho, não sei mais o que faço, falo, minha palavra não tem importância, as pessoas não escutam… Eu dormi do lado de uma pessoa alcoolizada, eu queria ficar com ela, ela queria ficar comigo… Depois disso, na piscina, ela fala que quer dormir comigo, a gente fica de boa. Não estou entendendo. Vou acabar tirando a minha vida, não estou blefando. Estou falando isso de coração. Estou sendo taxado como bandido. Quero saber o que fiz para merecer para receber tanto ódio. Amigos que me abandonaram, mulheres que não chegam mais perto de mim. Sou ser humano. Não estou aqui me vitimizando. Não sou santo. Sou explosivo, impaciente, às vezes, estou cuidando disso. Estou tentando provar a minha inocência. A polícia está investigando tudo. Vamos acreditar na polícia. Não sei mais o que fazer.

“Eu estava sendo feliz ali, sendo eu. Mais uma coisa que perdi na minha vida. Não sei mais o que fazer na minha vida. Ficam falando na internet, me queimando, e as pessoas dão ouvido para a pessoa e não me ouvem. Não estou entendendo. Esse é o racismo na cara da sociedade. Covardia o que estão fazendo comigo. Minha mãe recebendo ameaça, minha avó recebendo ameaça… Vocês vão acabar tirando a minha vida… Não sou monstro, não sou estuprador… Mais uma vez eu perdi. Saí do reality. Estou aqui na minha casa”, continua o artista que começa a chorar.

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e chegacam informações dos fatos diariamente notíciados no jornal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *