PUBLICIDADE

Mulher é investigada em Sorocaba suspeita de mantar recém nascido envenenado

Redação

24 de setembro de 2019
Atualização:24 set 2019 às 12:29

Uma mulher haitiana é investigada pela Polícia Civil em Sorocaba suspeita de tentar matar o filho, de 10 meses, envenenado dentro do Hospital GPAC. O caso foi registrado neste domingo (22).

De acordo com a Polícia Civil, a criança sofre de cardiopatia e está internada há um mês para tratar de uma pneumonia.

Funcionários da unidade contaram à polícia que a mãe realizou uma visita à criança no começo da tarde no domingo. Segundo o relato, uma funcionária teria visto a mãe recebendo instruções por vídeo-chamada e fazendo movimentos circulares na boca do bebê.

Segundo a polícia, os médicos explicaram que depois da saída da mulher, o quadro de saúde do bebê piorou muito e por isso suspeitaram que ela tenha dado alguma substância para o filho.

Em nota, O GPACI informou que a criança já está estável, não corre risco de vida e deve voltar à ala pediátrica nas próximas horas. A unidade também informou que está colaborando com as investigações da polícia.

O hospital disse ainda que aguarda o resultado da análise da amostra de sangue da criança que foi enviado ao Centro de Informação e Assistência Toxicológica da Faculdade de Medicina da Unicamp, para que possa ser identificada a razão da intoxicação.

O Conselho Tutelar foi chamado para acompanhar o caso e a ocorrência foi registrada na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Segundo a delegada, a mãe, o médico e funcionários serão intimados.

Redação

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e checam informações dos fatos diariamente noticiados no jornal

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *