×
☰menu
PUBLICIDADE

Motorista é indiciado por homicídio culposo após tragédia em Taguaí

Gabriel Kazuo

23 de fevereiro de 2021
Atualização:23 fev 2021 às 11:57

A Polícia Civil indiciou o motorista que causou o acidente gravíssimo de ônibus em Taguaí por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, na manhã desta segunda-feira (22), após encerramento das investigações e conclusão do laudo técnico sobre o ocorrido.

Conforme noticiado  pelo Correio do Interior, o laudo técnico indicou que o ônibus dirigido pelo motorista não apresentava problemas mecânicos, e que a estrada estava em perfeito estado de conservação, impossibilitando que o motorista perdesse o controle por causa de buracos, ou problemas nos freios.

Também foi comprovado que o motorista do ônibus já conhecia o trajeto por 8 anos, e poderia muito bem ter se desviado do caminhão, no momento da colisão. Em sua defesa, Mauro Aparecido de Oliveira negou que tenha ultrapassado o caminhão em lugar proibido, e culpou a tragédia por causa dos freios.

A defesa do suspeito nega a responsabilidade de Mauro no ocorrido, alegando ter provas testemunhais de que houve mesmo problema nos freios. Além dele, algumas empresas também irão responder judicialmente sobre o ocorrido: a empresa Star Turismo, por transporte irregular, e as empresas onde as 41 pessoas que morreram trabalharam, por não garantir segurança dos funcionários.

Segundo o Código Penal, Decreto Lei nº 2.848, artigo III, a pena para homicídio culposo é de um a rês anos de prisão, podendo ser aumentada em 1/3, se o agente criminoso deixar de prestar socorro às vítimas, fugir do local do crime, ou não procurar diminuir as consequências dos seus atos.

Gabriel Kazuo

Formando em jornalismo pela faculdade ESAMC, é jornalista de editoria geral no Correio do Interior. gabriel.kazuo@correiodointerior.com.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *