×
PUBLICIDADE

Morar com o namorado(a) significa estar em ”união estável”?

Gabriel Kazuo

7 de junho de 2021
Atualização:09 dez 2021 às 16:37

Juridicamente e financeiramente, o termo ”união estável” é usado para pessoas que já estão casadas, e por conta disso podem, por exemplo, criar uma conta conjunta em um banco, dividir os mesmos bens, como carro e casa, realizar transações financeiras juntos, e até mesmo definir quem será o principal provedor de renda da ”família”.

Mas, esse termo também vale para namorados que moram juntos? A resposta, infelizmente, é NÃO. Isso se deve ao fato de que uma ”união estável” deve permanecer ”estável” por um longo tempo, e para isso. é necessário que o namoro dure ”eternamente. Em caso de uma das partes terminar o relacionamento, esse termo deixará de existir.

Portanto, se um casal de namorados quiser abrir uma conta conjunta em um banco, por exemplo, é necessário que haja um casamento. Mas, se o amor entre o casal está forte o suficiente para que o namoro continue, e mesmo ainda não estando em ”união estável” o casal desejar se sustentar financeiramente, há uma opção para acelerar o processo, chamada de ”contrato de namoro”.

No contrato de namoro, que pode ser assinado em um cartório, o casal pode realizar uma união de bens ”temporária” podendo ser rompida se uma das partes romper com o namoro. Porém, se nesse meio tempo o casal tiver filhos ou dependentes financeiros, é sugerido romper esse contrato e assinar um outro já como casal recém-casado.

Gabriel Kazuo

Formando em jornalismo pela faculdade ESAMC, é jornalista de editoria geral no Correio do Interior. gabriel.kazuo@correiodointerior.com.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.