Ministério da Sáude confirma três casos suspeitos de coronavírus em São Paulo

Gabriel Kazuo - Correio do Interior

30/01/2020 l Atualização 30/01/2020 às 11:39

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo monitora, desde a tarde de ontem (29), três casos suspeitos de coronavírus na capital paulista. Até o momento, não há nenhum registro confirmado nem na cidade, nem nas demais regiões do Estado.

Os pacientes são duas crianças e um adulto, que estão recebendo tratamento em casa, e já foram isolados em quarentena. Uma das crianças contraiu a doença ao retornar da China, epicentro do problema, e teria passado a infecção para sua irmã, de 4 anos. As duas foram atendidas no Hospital Infantil Cândido Fontoura, na Zona Leste da cidade.

O terceiro caso suspeito é de um homem de 33 anos, que também retornou de viagem da China, no dia 20 de Janeiro. Ele apresentou febre e tosse, e foi atendido num hospital particular da cidade. Nos três casos, o Instituto Adolfo Lutz está cuidando da realização dos exames e análise biológica de materiais que confirmem a presença do coronavírus. Esses resultados serão divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde o mais rápido possível.

“Não há necessidade de pânico neste momento. Qual é a definição de pessoa que está infectada com coronavírus: é aquela pessoa que apresente algum sintoma respiratório como febre, tosse, congestão nasal e que tenha viajado para China nos últimos 14 dias que é o período máximo de incubação”, afirmou Helena Sato, diretora da Vigilância Epidemiológica de São Paulo.

Dicas de prevenção:

Especialistas de Saúde orientam que a população mantenham os seguintes cuidados, para evitar a proliferação da doença:

  1. Cobrir a boca e o nariz, na hora de espirrar ou tossir;
  2.  Ter em mãos lenços descartáveis;
  3.  Se houver indícios de infecção, evitar tocar nas mucosas no nariz, olhos e boca, pois o coronavírus pode ser transmitido de pessoa para pessoa;
  4.  Evitar usar materiais usados por pessoas infectadas (o que já é comum em casos de doenças transmitidas pelo ar);
  5.  Manter o ambiente da casa arejado, para evitar a proliferação do vírus no ambiente;
  6.  Lavar as mãos após ter contato com outras pessoas e passar álcool gel;
  7.  Em caso de confirmação da doença, é necessário a pessoa permanecer em repouso, evitando contato com outras pessoas, muito menos recebendo visitas;
  8.  Evitar viagens para países com casos de infecção confirmada, sobretudo para a China.

Importante ressaltar que não há nenhum motivo para a população entrar em pânico, pois há um plano de monitoramento para a presença de sintomas do coronavírus em pessoas que estejam voltando de viagem da China.

Segundo dados do Ministério da Saúde, há 33 notificações da doença no Brasil, sendo que há 9 casos suspeitos, e 24 descartados. Não há nenhum caso confirmado.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *