Materiais escolares público são descobertos estocados em prédios em Sorocaba


20/08/2019 l Atualizada em - 20/08/2019 às 9:42

A prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, identificou milhares de itens de material escolar armazenados em grande quantidade em três imóveis da administração pública. A localização desse material partiu após solicitação do secretário de Segurança Comunitária e Defesa Civil acerca do estoque de diversos materiais escolares armazenados em galpões da Defesa Civil. A partir disso, verificou-se que dois outros prédios municipais também abrigavam milhares de itens de material escolar. Ao ter essa informação, a chefe do Executivo sorocabano decidiu ir pessoalmente verificar a situação e avaliar quais medidas deverão ser tomadas. Entre elas, está a abertura de apuração pela Corregedoria Geral do Município, assim como a comunicação do fato ao Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP).

De acordo com as informações obtidas pela prefeita, o material adquirido pela Secretaria de Educação estava estocado desde maio deste ano no depósito da Oficina Pedagógica Municipal, que fica na rua Constantino Spanghero, 70, na Vila Rica. Também foram encontrados partes do material no chamado Espaço Solidário, pertencente ao Fundo Social de Solidariedade (FSS), e ainda num galpão da Defesa Civil, que fica junto à sede da GCM de Sorocaba, na rua Castanho Taques, 100.

Foto dos produtos recolhidos.

Nos locais, a prefeita Jaqueline Coutinho encontrou dezenas de caixas contendo os materiais. Numa planilha também encontrada, havia a suposta indicação do volume armazenado, entre os quais 15.320 agendas, 101.580 apontadores, 1349.530 borrachas brancas, 126.220 cadernos brochura, com 96 páginas; 61.370 cadernos de desenho; 134.560 canetas esferográficas azuis; 15.320 canetas hidrográficas; 71.540 tubos de cola; 46.870 giz de cera pequeno; 195.030 lápis com borracha; 1.890 lapiseiras; 44.330 tesouras escolar; 90.600 EVA; 90.600 folhas de cartolinas; 46.650 folhas de papel camurça; 90.600 folhas de papel color set; 46.650 folhas de papel sede e ainda 128.036 folhas de papel sulfite.

“Na sexta-feira (16), no fim da tarde, fui informada pela Secretaria de Segurança e Defesa Civil que havia uma quantidade grande de materiais abrigados no galpão da Defesa Civil, e que o titular da pasta estava preocupado não só em relação à segurança como a possibilidade de deterioração dos materiais escolares, pois poderia chover e alagar o local”, disse a prefeita. Que completou: “Então, eu pedi que fosse informada a quantidade existente e fiquei sabendo que era grande, e que existiam mais dois próprios municipais que estavam acondicionando material escolar, que foi adquirido de forma complementar.”

Jaqueline Coutinho informou ainda que deverá se inteirar da situação e não descarta acionar a Corregedoria Geral do Município para apurar o fato. Também deverá comunicar o Ministério Público (MP) para tomar conhecimento do caso e eventual apuração em sua esfera. “Foi feita uma licitação para a aquisição de outros materiais escolares e outros produtos, que estão divididos em 3 locais, mas que antes estavam no Centro de Referência em Educação. Muitos já foram redistribuídos para a rede municipal, mediante reposição, conforme a necessidade estão sendo repostos”, disse a prefeita, que pretende deixar todo o material escolar em um único local novamente.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *