Julgamento do caso Vitória Gabrielly poderá durar 2 dias no Fórum de São Roque


21/10/2019 l Atualizada em - 21/10/2019 às 9:56

O servente Júlio Ergesse, um dos presos acusados de participar do assassinato da adolescente Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, em Araçariguama, é julgado nesta segunda-feira (21).

O julgamento teve início às 9h, no Fórum de São Roque, o júri pode durar dois dias. Isso porque, segundo o Tribunal de Justiça, o réu e 13 testemunhas devem ser ouvidos durante a audiência sob um esquema de segurança montado dentro e fora do prédio.

Júlio é o primeiro dos três réus acusados de participar da morte da Vitória Gabrielly, em Araçariguama, em junho de 2018.

Ao todo, são quatro testemunhas de acusação, sendo uma intimada pelo assistente da acusação e nove pela defesa. Uma delas é em comum com a acusação.

Quem também iria falar sobre o trabalho da polícia seria o ex-chefe da investigação de Araçariguama Marcos Pereira Gomes, conhecido como Marcão. No entanto, o policial morreu ao sofrer um infarto na academia, em São Roque, em abril deste ano. No lugar dele quem prestará esclarecimentos será a delegada Bruna Racca.

Julgamento

O Fórum de São Roque tem 55 lugares. Destes, quatro foram reservados para parentes da vítima e do réu. A Justiça entende como parente as mães e os pais.

Um dos assentos fica para a estagiária da defesa, que ajudará o advogado de Júlio, dez para a imprensa e 30 para o público. Todas as cadeiras serão ocupadas por ordem de chegada e não haverá sorteio prévio.

Ainda com os portões fechados pela manhã, algumas pessoas já começavam a formar fila no Fórum de São Roque para acompanhar o júri. As primeiras pessoas chegaram durante a madrugada, por volta das 2h.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *