×
PUBLICIDADE

Jovem que matou irmão em São Roque em comeu órgão genital irá passar por exame de sanidade mental

Igor Juan

26 de agosto de 2019 - updated: 26 ago 2019 às 13:59

A Jovem Karina Aparecida, presa em um crime bárbaro na cidade de São Roque em 4 de abril, após matar e comer o órgão genital do irmão de 5 anos em um suposto ritual de magia negra ao que destacado na época do ocorrido, irá passar por um exame de sanidade mental.

O exame foi pedido à Justiça pelo advogado da jovem, Joel Fernando Ribeiro de Oliveira, que relata que os fatos registrados no processo sobre o crime trazem elementos que levam a crer que Karina não tem sanidade mental.

Ele ressalta que pedido do exame foi feito à Justiça, porque não há como julgar uma pessoa sem sanidade mental, como uma pessoa comum.

O Ministério Público denunciou Karina em maio por homicídio qualificado, ocultação de cadáver, alteração da cena do crime, crime ambiental por ter mordido um cachorro da família no mesmo dia do crime em que matou o irmão. O pedido para a realização do exame deverá ser analisado pelo Ministério Público se será ou não realizado.

O laudo tem o objetivo de apontar se a jovem é considerada inimputável, termo dado a uma pessoa que, por doença psíquica ou retardo mental, não pode ser punida de modo comum as demais pessoas.

A jovem de 19 anos está presa na Penitenciária Feminina “Santa Maria Eufrásia Pelletier” de Tremembé (SP), onde aguarda o trâmite do processo na Justiça de São Roque.

O crime que chocou o Brasil 

O crime ocorreu em 4 de abril na casa onde morava a jovem com a mãe e o irmão, no bairro Gabriel Pizza. Karina estava sozinha em casa com o irmão, quando o matou em um suposto ritual de magia negra por ter arrancado seu órgão genital e colocado velas ao redor do corpo do irmão que ainda teve os olhos perfurados e lesões na cabeça. Quando a mãe voltou para a residência, após uma breve saída, ela foi impedida de entrar e precisou chamar o cunhado para arrombar a porta de entrada e encontrou o menino morto.

O caso rapidamente virou manchete de destaque em muitos meios de comunicação, tendo promoção internacional em matéria mais linda no jornal Americano The Sun e New York Post

Os familiares da jovem disseram à época do ocorrido que Karina se dava super bem com o irmão e que cuidava muito bem dele, porem dias antes do crime apresentou um comportamento fora do comum. As investigações da Polícia de modo inicial ao caso disseram que a jovem agiu sozinha.

Igor Juan

Jornalista editor-chefe do Correio do Interior desde 2016. Formando pela faculdade ESACM Sorocaba. Atuou na RedeTV! e demais meios de comunicação. Correspondente do Jornal Metrópoles em SP com o Correio do Interior MTB: 0082709/SP.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

"