Internado há 3 dias, Morador de Mairinque morre por suspeita de gripe H1N1


10/06/2019 l Atualizada em - 10/06/2019 às 12:53

Um morador de Mairinque de 37 anos morreu na manhã desta segunda-feira (10), por suspeita do vírus H1N1, a popular gripe suína.

O morador do bairro Granada, passou três dias internado no hospital Santa Casa de São Roque, e na manhã desta segunda-feira, pelas redes sociais o seus familiares informaram aos amigos e conhecido sobre sua morte, até então tratada como suspeita de H1N1, já que foi internado com os sintomas de uma gripe muito forte ao que informou o hospital.

O caso fica como alerta ao setor de saúde da cidade de São Roque, já que o paciente estava internado no hospital da cidade, e também ao setor de saúde de Mairinque, que deverão buscar prevenir a população de possíveis casos, se confirmado a situação pelo vírus.

A gripe H1N1 ficou famoso há uma década, quando uma epidemia desse subtipo do vírus da gripe provocou 2 mil mortes no Brasil. Em 2018, ele foi responsável por 65% dos óbitos decorrentes dessa doença. E ainda preocupa em 2019, porque já registrou vítimas fatais.

O H1N1 causa os mesmos sintomas das outras versões do vírus influenza (gripe), sendo – febre alta, mal-estar, dor de cabeça, espirros e tosse. A diferença estaria no risco de complicações.

“Ele é um pouco mais virulento. Ou seja, multiplica-se rapidamente no organismo e provoca mais casos graves em jovens, asmáticos e gestantes”, comenta Rosana Richtmann, infectologista do Instituto Emílio Ribas, de São Paulo.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *