Homem acusado de assassinar namorada vai a júri popular em Votorantim
PUBLICIDADE

Homem acusado de assassinar namorada vai a júri popular em Votorantim

Gabriel Kazuo

23 de julho de 2021
Atualização:23 jul 2021 às 12:18

O homem acusado de matar sua namorada, na represa Itupararanga, em Votorantim, Juliana Jovino,  e abandonar a filha dela de 2 anos em uma árvore em Sorocaba, no ano de 2017, irá ser julgado em júri popular, nesta sexta-feira (23).

O julgamento do acusado será às 10h de hoje, no Fórum de Votorantim, e a defesa alega que ele já havia encontrado a namorada, que havia conhecido somente via internet, já falecida, e que no desespero, teria jogado o corpo na represa.

Ele ainda alega que, na véspera da morte de Juliana, no dia 23 de dezembro de 2017, os dois acabaram consumindo muita cocaína e álcool, e que sua namorada teria morrido por overdose. No inquérito da Polícia Civil, Celso Rodrigues Nunes foi indiciado por tráfico privilegiado, abandono de incapaz e homicídio. NO IML, foram encontrados vestígios da droga no corpo da vítima, mas não o suficiente para matá-la.

Entenda o Caso

O acusado conta que conheceu a vítima no dia 23 de dezembro de 2017, e que o primeiro encontro deles foi em um bar, em Sorocaba. Em seguida, eles foram até um churrasco, junto com a filha de Juliana, em Votorantim. Ele conta que no dia, os dois consumiram muitas drogas, fato que é desmentido pela família de Juliana, pois a filha nunca tivera histórico de uso de drogas.

Ao chegar em casa, Celso percebeu que Juliana estava passando mal, e em um momento de desespero, aliado com o excesso de álcool, teria decidido jogar a namorada na represa de Itupararanga, e abandonar a filha em uma árvore longe do local do crime. A menina foi encontrada viva e está soba guarda da família de Juliana.

Gabriel Kazuo

Formando em jornalismo pela faculdade ESAMC, é jornalista de editoria geral no Correio do Interior. [email protected]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *