Havan pretende abrir loja em São Roque para competir vendas com Americanas e Pernambucanas


20/05/2019 l Atualizada em - 04/06/2019 às 17:57

Negócios & Economia – Uma das maiores loja de departamento do Brasil – a Havan – presente em 17 estados brasileiros e que conta com mais de 120 lojas pelo país, com faturamento anual de R$ 5 bilhões, pretende abrir uma unidade em São Roque. A informação foi obtida pelo Correio do Interior em conversa com diretores da empresa. A Havan conta com mais de 12 mil funcionários, que estão distribuídos entre as filiais. 

Em 2018, Luciano Hang, dono da rede anunciou o investimento de R$ 500 milhões na abertura de novas unidades pelo país ainda este ano: investimento esse que já vem ocorrendo. Indaiatuba ganhou uma unidade da Havan e funciona anexo a um Shopping Center. Muito em breve Itapetininga será contemplada com uma unidade, gerando 480 empregos e renda ao município. 

Ao Correio do Interior, a direção da empresa que surgiu em Santa Catarina há 32 anos, disse que vêm estudando o comércio são-roquense e analisa um espaço, que possivelmente, possa ser a instalação da loja. Segundo ainda os empreendedores, a outros critérios para que a unidade seja implantada na terra do vinho. A direção não descarta a região do bairro Taboão, por conta da acessibilidade, logística e espaço, atendendo aos padrões da Havan.
A Prefeitura e a Câmara Municipal não foram informados sobre o interesse do investimento na cidade, já que o comércio e comportamento de consumo e gasto ainda está sendo analisado, ao que foi informado ao Correio do Interior. O número de possíveis postos de trabalhos a serem gerados também não foi informado, mas pelos padrões de cada loja o esperado é que o número seja em algo em torno de 200 vagas diretas e indiretas. 

Ao que analisado pelo Correio do Interior, a presença de outras lojas de departamento na cidade, como a Americanas e Pernambucanas tem fomentado o interesse da Havan e outras marcas a investirem na cidade. Mas não apenas a presença da concorrência seria o motivo para investimento na cidade, mas também o setor imobiliário que pode elevar a economia da cidade e geração de emprego em um futuro breve. 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *