Governo de SP multa Bolsonaro e três ministros após visita em Sorocaba

Redação

25 de junho de 2021
Atualização:25 jun 2021 às 20:36

Bolsonaro-em-Sorocaba-SP

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em evento em Sorocaba, interior de SP Foto: Edilson Dantas

O governo estadual autuou nesta sexta-feira (25) novamente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e outras 15 autoridades do Executivo e Legislativo de Sorocaba, de São Paulo e do Brasil por não uso de máscara em evento realizado em Sorocaba, interior paulista.

De acordo com a assessoria de imprensa, cada um deles recebeu autuação de R$ 552,71 por descumprimento da legislação que determina o uso da proteção facial em espaços públicos.

Esta é a segunda autuação do mês, pelo mesmo motivo, que Bolsonaro recebe da Vigilância Sanitária estadual. A primeira ocorreu no dia 12 de junho, em manifestação iniciada na capital, quando dez autoridades já tinham sido flagradas infringindo a lei estadual que determina o uso da proteção facial e prevê multa em caso de descumprimento.

Entre as demais autoridades federais autuadas estão os Ministros da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes; das Comunicações, Fábio Faria; e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

Já os parlamentares incluem o senador Luis Carlos Heinze e os deputados federais Eduardo Bolsonaro, Carla Zambelli, Caroline De Toni e Guilherme Muraro Derrite. O diretor presidente do CEAGESP, Ricardo Mello Araújo, também integrava o grupo.

Da esfera estadual, participavam do evento sem máscaras os deputados Gil Diniz, Frederico D’Ávila, Danilo Balas.

Já no âmbito do município de Sorocaba, os infratores incluíram o Secretário Municipal de Saúde de Sorocaba, Vinicius Rodrigues, e o vereador Vinicius Aith. Outro vereador autuado foi Paulo Eduardo Lopes, conhecido como “Paulo Chuchu”, de São Bernardo do Campo.

Em nota, o vereador Vinícius Aith afirmou que o governo de João Doria tenta colocar o povo contra o presidente. A prefeitura de Sorocaba informou que não recebeu a notificação.

Já o Ministério da Agricultura, Pecuária e Agricultura (Mapa) também informou que não recebeu a notificação do governo estadual.

Ainda conforme o governo estadual, os autos serão enviados via Correios para cada um e descrevem as normas previstas na lei, citando a necessidade da manutenção das medidas preventivas já conhecidas e preconizadas pelas autoridades sanitárias nacionais e internacionais, como uso de máscara e distanciamento social.

O uso de máscaras é obrigatório no estado de São Paulo desde maio de 2020, conforme Decreto nº 64.959 e resolução SS 96.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *