Funcionários do Banco do Brasil fazem protesto
PUBLICIDADE

Funcionários do Banco do Brasil fazem protesto

Redação

29 de janeiro de 2021
Atualização:29 jan 2021 às 9:45

Funcionários do Banco do Brasil em Sorocaba fizeram uma manifestação em frente às agências do centro na manhã do dia 29 de janeiro.

O motivo é o anúncio feito pelo Banco do Brasil, no último dia 11, da abertura de dois Programas de Demissão Voluntária (PDVs), com a previsão de adesão de cerca de 5 mil funcionários, em todo o País.

Segundo o presidente do sindicato local, Júlio César Machado, a manifestação em Sorocaba acompanha uma paralisação que ocorrerá hoje em todo o Brasil.

“Muitos funcionários estão receosos e sofrendo pressão interna para não aderirem à paralisação nacional da categoria. Por isso, faremos, inicialmente, um protesto, com faixas, em frente das principais agências da cidade, no corredor central, contra a decisão do Banco do Brasil de abrir os PDVs e o fechamento de agências por todo o País”, afirma.

Machado disse ainda que a manifestação poderá afetar o atendimento nessas agências hoje na cidade já que os serviços são considerados essenciais e, apesar de Sorocaba estar, atualmente, na fase vermelha do Plano São Paulo, a mais restritiva, as agências estão funcionando.

“Pelo menos 50% dos bancários estão em home-office por conta dos grupos considerados de risco para a Covid-19”, disse Machado.

Também segundo ele, ainda não há informação de que agências do Banco do Brasil sejam fechadas em Sorocaba por conta da reestruturação recentemente anunciada.

“Em Votorantim, uma das agências deverá ser transformada em posto de atendimento, por exemplo, o que para os clientes é uma precarização do serviço”, afirma.

Machado disse ainda que a manifestação também é contra a extinção da função de caixa, o que acarretará em perda salarial para esses funcionários, entre outros prejuízos.

Lembrando que uma reestruturação anunciada pelo Banco do Brasil provocou o fechamento de algumas agências em Sorocaba em 2016. Na ocasião, em todo Estado de São Paulo foram mais de 200 agências encerradas e mais de 130 transformadas em postos de atendimento.

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e chegacam informações dos fatos diariamente notíciados no jornal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *