Fábio Carille conversa com empresário e Diretoria do Corinthians, e decide permanecer até o fim do contrato


01/11/2019 l Atualizada em - 01/11/2019 às 9:12

O suspense sobre a permanência do técnico Fábio Carille a frente do Corinthians durou pouco. Na noite de ontem (31), o treinador decidiu permanecer no clube até o fim do seu contrato, no ano que vem. Após a derrota para o CSA, o treinador ficou muito abalado pelo mau momento do clube, e pediu para não dar entrevista coletiva, após a derrota, dando sinais que pediria demissão, na quinta-feira.

Dois fatores que pesaram na decisão de Carille foram: o desejo da Diretoria em mantê-lo no cargo, mas sobretudo a questão financeira que envolveria uma eventual demissão: A multa do treinador, em caso de rescisão, é de 6 milhões de reais, caso o treinador pedisse demissão, porém, se o desejo de rescisão partisse do Timão, a multa cairia para 4 milhões. Além do mais, o Alvinegro deve para o treinador, 4 milhões de reais, de valores a receber atrasados. Ou seja, caso houvesse uma demissão de treinador, o clube poderia gastar cerca de 8 a 10 milhões de reais, dinheiro que o clube aparentemente não tem, ou não quer gastar.

Mais detalhes sobre a decisão de Carille serão explicados, em entrevista coletiva, nesta sexta-feira (01). Porém, as partidas diante Flamengo, no Maracanã, Fortaleza, na Arena Corinthians e Palmeiras, no Pacaembu, podem mudar esse panorama, em caso de mais derrotas ou empates.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *