Como emprestar dinheiro ao Governo e ganhar muito mais
PUBLICIDADE

Como emprestar dinheiro ao Governo e ganhar muito mais

Igor Juan

4 de janeiro de 2021
Atualização:04 jan 2021 às 13:47

Entre as diversas opções de investimento, os títulos públicos se destacam no nosso mercado de investimentos com rentabilidade atrativa ao seu dinheiro, e de baixo risco como o Tesouro Direto e o Tesouro Prefixado. Com um investimento mínimo de R$ 30 inicial, suas diferentes opções de rentabilidade oferecem soluções para quem quer investir seu dinheiro com resultados de ganhos a longo prazo, pensando no uso do dinheiro para  aposentadoria, compra de imóvel, faculdade do filho, ou a curto prazo para outros planos. 

O que são títulos públicos

A organização do Estado intenciona a prestação de serviços públicos aos seus cidadãos. Para isso ele precisa de recursos para arcar com suas contas, como o de salários de professores, médicos ou policiais; pagar por outros insumos necessários para oferecer saúde, educação, segurança, etc; asfaltar ruas, iluminação pública, e por aí vai.

São três as principais fontes de recursos: cobrar tributos, imprimir dinheiro e tomar emprestado. Os títulos públicos são a maneira a qual o Estado toma emprestado: quem compra um título público está emprestando seu dinheiro para o governo em troca de um rendimento acordado pela taxa de juros negociada no momento da operação.

Tipos de títulos públicos para investir meu dinheiro

Tesouro Direto é a plataforma que permite à pessoa física (portadora de um CPF) investir no mercado de títulos públicos nacionais.  O investidor se depara com as seguintes opções de títulos:

  • Indexados ao IPCA: esta modalidade tem um rendimento atrelado à taxa de juros negociada no momento da aquisição acrescida da inflação acumulada no período do investimento (medido pelo IPCA). Como a rentabilidade acordada é acima da inflação, este título garante o aumento do poder de compra do capital. O Tesouro IPCA (NTN-B Princ) realiza um único pagamento no vencimento da operação. O Tesouro IPCA com Juros Semestrais paga os juros do título em depósitos semestrais – é interessante para quem quer ter uma complementação da renda mensal. Na data de vencimento do título, você resgata o valor investido atualizado pela inflação acrescido do último pagamento de juros semestrais. Estes dois títulos são indicados a quem deseja poupar para a aposentadoria, compra de casa e estudo dos filhos, dentre outros objetivos de longo prazo.

 

  • Prefixado:  rentabilidade é dada pela taxa de juros negociada no momento do investimento. O Tesouro Prefixado paga o rendimento total no seu vencimento, enquanto o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais realiza o pagamento dos juros em depósitos semestrais.

 

  • Pós-fixado: o Tesouro Selic tem sua rentabilidade indexada a taxa básica de juros que é decidida nas reuniões do Banco Central a cada 45 dias – a taxa Selic. Este título apresenta baixa volatilidade e evita perdas em caso de venda antecipada – o que é ainda um risco para as duas modalidades anteriores. Por isso é um título de perfil bastante conservador, indicado para quem não saiba exatamente quando precisará resgatar seu investimento ou até mesmo para aquela reserva de emergência que pode ser preciso sacar a qualquer momento.

Em todos os tipos acima, o investidor que queira vender antecipadamente seu título terá o Tesouro recomprando pelo valor de mercado. No caso dos indexados ao IPCA e os prefixados, existe a possibilidade do preço no momento da recompra ser menor que no momento em que você investiu e, neste caso, haveria uma perda em relação ao capital inicial investido.

Portanto é muito importante se atentar às suas necessidades financeiras e aos vencimentos de cada títulos para escolher aquele que atenda melhor ao seu perfil.

Custos e tributação

Existe uma taxa de custódia anual de 0,30% que é cobrada semestralmente sobre o valor total do seu dinheiro investido. Além disto, algumas corretoras podem cobrar uma taxa extra de custódia (atualmente entre 0,20% e 0,70%). A tributação do IR no Tesouro Direto é de acordo com a tabela abaixo e, caso mantenha o investimento por menos de 30 dias, também incidirá IOF.

Prazo da aplicação

Alíquota de Imposto de Renda

Até 180 dias

22,5%

De 181 até 360 dias

20%

De 361 até 720 dias

17,5%

Acima de 720 dias

15%

Como fazer para investir

É preciso ter um CPF para investir e então escolher uma corretora habilitada para abrir cadastro. A escolha da corretora é importante pois geralmente o cliente irá optar pela corretora do banco onde possui conta corrente devido a comodidade. Entretanto, os bancos cobram por essa comodidade. Não é por acaso que os grandes bancos estão entre as maiores taxas cobradas entre corretoras.

O Tesouro disponibiliza uma lista de instituições habilitadas e informa quais cobram uma taxa adicional de custódia.

Ao mesmo tempo, a corretora que hoje não cobra taxa adicional não é obrigada a permanecer assim – ela pode começar a cobrar esta taxa mediante aviso aos seus clientes. Caso isto ocorra, se você desejar mudar para uma corretora que não cobre a taxa adicional, abra um cadastro em outra instituição e depois requisite a transferência de custódia junto a sua corretora antiga.

Dinheiro-Tesouro Direto-Tesouro Prefixado-Investimento

Os riscos de investir em títulos públicos

É importante entender os riscos associados a cada investimento para identificar o ideal ao seu perfil.  Especificamente aos títulos públicos, o principal risco é o calote do governo: o país quebrar e deixar de pagar suas obrigações. Como este risco é baixo, os títulos públicos oferecem uma opção conservadora de investimento.

A liquidez deste investimento é diária, ou seja, é possível resgatar a aplicação em qualquer momento (obedecendo os horários indicados pelo Tesouro). Entretanto, como apontamos acima, as opções indexadas ao IPCA e a prefixada podem ter seus preços abaixo do preço de aquisição em caso de resgate antecipado – o que levaria a uma perda no investimento. Então esse risco está associado a uma necessidade de resgatar antecipadamente e por isso você deve tomar cuidado na hora de alinhar suas necessidades financeiras e aos vencimentos dos títulos disponíveis.

Informações adicionais

O site do Tesouro Direto oferece diversas informações extras sobre este investimento. Uma ferramenta interessante é o Orientador Financeiro que permite ter um ponto inicial para escolher qual é o melhor título para seu perfil.

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e chegacam informações dos fatos diariamente notíciados no jornal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *