Em jogo emocionante, São Bento e Sport empatam em Sorocaba


09/07/2019 l Atualizada em - 09/07/2019 às 9:40

O São Bento empatou com o Sport Recife, na noite de ontem (08), no CIC, em partida válida pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2019. O Bentão foi para cima logo nos primeiros segundos de jogo, quando o atacante Cafu chutou de fora da área e Maílson fez bela defesa.

O Sport respondeu quatro minutos depois, quando o atacante Guilherme, também de fora da área, chutou a bola perto do gol de Henal. Aos 7 minutos, o centroavante Zé Roberto cruzou na pequena área e a bola passou a centímetros do gol pernambucano.

O jogo seguiu morno até os 24 minutos do primeiro tempo, quando o defensor Yago, do Sport, desviou a bola com a mão após chute de Zé Roberto. O árbitro marcou a penalidade e o próprio centroavante cobrou, fazendo 1×0 para o São Bento.

Os pernambucanos responderam aos 33 minutos do primeiro tempo, quando Guilherme cruzou, Yago fez um cabeceio certeiro, e Henal precisou fazer uma defesa impressionante. No minuto seguinte, Yago cabeceou outra bola venenosa, que passou muito perto do gol do Bentão.

Depois de tanto insistir na pressão contra o time da casa, o Sport empatou a partida no final do primeiro tempo, quando Guilherme arrancou pela esquerda, cortou para a direita e mandou uma bomba de perna direita, indefensável para o goleiro Henal.

O Bentão mudou o time durante o intervalo da partida: saiu o volante Fernandes, para a entrada do meia Fabrício Oya, um dos melhores jogadores da equipe neste campeonato e durante o início da etapa final, trocou o zagueiro Elton, por Wesley, mas as alterações não surtiram efeito. O Sport virou a partida aos 9 minutos do segundo tempo, quando Sander e Guilherme efetuam uma bela troca de passes, e o lateral enfia a bola para o fundo do gol dos sorocabanos.

A resposta do São Bento veio aos 23 minutos do segundo tempo, quando Zé Roberto chutou a bola no ângulo do goleiro Maílson, mas ela acabou saindo. A pressão continuou até os 35 minutos da etapa final, quando Vinícius Kiss encheu o pé e mandou um balaço indefensável para o goleiro do Leão, empatando a partida em 2×2.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *