Criminosos usam whisky para lavar dinheiro roubado

Redação

10 de junho de 2021
Atualização:10 jun 2021 às 18:06

A Polícia Civil apreendeu, na tarde desta terça-feira (03), R$ 102 mil em notas manchadas pela explosão de caixas eletrônicos de duas agências bancárias.

Os policiais surpreenderam três homens lavando o dinheiro em três bacias com Whisky. Os suspeitos tentavam literalmente limpar as cédulas manchadas com a bebida destilada.

Em ação continuada nas investigações da tentativa de furto, ocorridos na madrugada de segunda-feira (02), nas agências do Sicredi (Ouro Verde) e Banco do Brasil (CPA II), em Cuiabá.

Após a prisão de sete suspeitos envolvidos nas explosões de caixas eletrônicos das agências, na segunda-feira (02), os policiais receberam informações, aliadas a outros dados da apuração, de uma casa no bairro Jardim Vitória, onde estaria o dinheiro subtraído.

Na casa, foi apreendido um veículo Siena, que também havia informações de que foi usado no apoio aos criminosos.

Os suspeitos foram levados para sede da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e autuados em flagrante por tentativa de furto, furto qualificado mediante explosão e associação criminosa. Os nomes não foram divulgados.

Segundo a delegada Juliana Palhares, eles negam a participação nas explosões das agências, alegando que apenas estavam fazendo a lavagem do dinheiro.

A investigação aponta que mais de R$ 1 mil reais foram comprados em whisky.

Um dos presos confirmou ter sido comprado 10 garrafas da bebida, mostrando que estavam se preparado para ação criminosa.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *