Com rejeição de 70%, Claudio Góes vira figurante no PSDB e Marcelo Marques surge como opção para 2020


11/11/2019 l Atualizada em - 11/11/2019 às 20:21

Segundo números apresentados por membros do PSDB de São Roque, que pediram sigilo na divulgação de informações, Cláudio Góes, atual prefeito da cidade e candidato declarado à reeleição para 2020, soma 70% de rejeição perante a população em pesquisa encomendada pelo partido.

Esse percentual, que segundo eles, praticamente zera a chance de reeleição do tucano, faz com que o grupo, se encontre rachado, com uma parte que defende ainda a reeleição, e o restante que pede que o atual chefe de gabinete, Marcelo Marques, saia a candidato a Prefeito pela sigla em 2020, ao que informado por membros do partido ao Correio do Interior.

O alto índice de rejeição é justificado por inúmeras situações, uma delas é o número de mortes registradas na Santa Casa, seguido da falta de empregos na cidade, o dinheiro público investido na empresa de transporte coletivo Mirage (fato que nunca havia ocorrido na cidade), a falta de investimentos na segurança pública, obras com maior ênfase na região central, além da baixa performance dos departamentos e setores ligados principalmente a manutenção e atendimento do cidadão.

Entre os próprios membros do Governo atual, a rejeição também é grande  e os bastidores da política local se encontra agitado, o Vice-prefeito, Wwbber (PC do B), foi retirado do cargo de diretor de Educação.

A intenção dos membros do partido que trouxeram estes números, é justamente fazer com que o partido decida logo seu futuro, bem como se concorrerá as eleições do próximo ano com Cláudio Góes, ou sem ele, pois a situação é delicada e de extrema preocupação. A situação também se estende aos vereadores da base, que são amplamente cobrados e criticados em redes sociais pelo moradores da cidade, e que pressionados jogam a responsabilidade ao chefe do executivo.

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *