Com atuação bizarra da arbitragem, Magnus vence São Carlos nos pênaltis, pela Liga Paulista de Futsal


29/11/2019 l Atualizada em - 29/11/2019 às 10:53

Apesar da vitória, o que mais chamou a atenção na partida foi o esquecimento do árbitro do regulamento da competição

O Magnus venceu o São Carlos, por 2 a 1 no tempo normal, e 5 a 4 nas penalidades máximas, em uma partida que contou com um lance inacreditavelmente bizarro, por parte da arbitragem. A vitória deu a classificação para as semifinais da Liga Paulista de Futsal para o Magnus, na Arena Sorocaba, na noite de ontem (28).

O Magnus começou pressionando o São Carlos, nos minutos iniciais da partida, com duas finalizações de Ricardinho e Pedrinho, que pararam nas mãos do goleiro Velloso. Aos 15 minutos do primeiro tempo, Alisson abriu o placar para a equipe sorocabana. Antes do encerramento da etapa inicial, Felipe Reis, contra, marcou o segundo gol do Magnus na partida.

O segundo tempo foi mais equilibrado, com vantagem para o São Carlos, que diminuiu o placar com Guilherme. Isso tudo antes do árbitro da partida fazer uma lambança inacreditável: o jogo precisou ser interrompido por 10 minutos, para que o apitador da partida ligasse para a Federação Paulista de Futsal, por dúvidas no regulamento da competição, pois na opinião dele, a vantagem do empate no confronto final era do Sorocaba, na prorrogação, porém, o presidente da Federação lhe explicou que, em caso de empate no saldo de gols, a partida iria para a prorrogação, e persistindo o empate, iria para os pênaltis. A ridícula situação causou revolta nas duas equipes, que ameaçaram abandonar a partida.

A prorrogação seguiu no mesmo ritmo do segundo tempo, com o Magnus criando as melhores chances, no primeiro tempo, e o São Carlos, no segundo. Nos pênaltis, Daniel, Israel, Ricardinho, Alisson e Pedrinho marcaram para o Sorocaba. Keké, Gabrielzinho, Victor Hugo e Fernandinho marcar para o São Carlos, que viu Cabreúva parar em grande defesa de Caio. 5 a 4.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *