Cantor sertanejo se isola sem avisar amigos e morre de covid-19
PUBLICIDADE

Cantor sertanejo se isola sem avisar amigos e morre de covid-19

Redação

5 de junho de 2021
Atualização:05 jun 2021 às 17:35

Sertanejo-Roney Costa

Cantor sertanejo Roney Costa. Foto – Arquivo pessoal.

O cantor sertanejo Roney Costa, de 42 anos, conhecido por sua atuação no meio sertanejo, morreu na quarta-feira (2) em Leme, interior de São Paulo, por complicações decorrentes da covid-19. Ele estava hospedado sozinho, na casa que pertenceu à avó, quando os sintomas da doença se agravaram. Roney havia contado apenas a poucos familiares que achava ter contraído a doença, mas evitou compartilhar a informação com amigos.

Durante a carreira, Roney trabalhou para artistas consagrados da música sertaneja e foi o responsável por impulsionar a carreira de Henrique Marx, o ‘Médico Cantor’, artista radicado no litoral de São Paulo, que chegou a gravar parcerias com nomes como Edson & Hudson e Bruno & Marrone.

A irmã de Roney, Keila Costa relatou  que o irmão deixou a residência da família, na Capital paulista, no dia 28 de maio. Ele avisou à mãe que precisava ir ao interior para resolver alguns problemas pessoais, ligados ao trabalho e disse que ficaria hospedado alguns dias na casa da avó, que já morreu, no município de Leme.

“Quando ele partiu, ele já estava com alguns sintomas gripais. Garganta inflamada, nariz escorrendo. Mas ele pensava que fosse um resfriado, não passava pela cabeça dele que fosse covid porque os sintomas eram muito leves”, explicou.

A piora só começou a ser notada com o passar dos dias. No fim de semana, ele ligou para a mãe para dizer que desconfiava ter contraído a covid-19.

Somente na semana seguinte os sintomas pioraram depressa. Na quarta-feira (2), ele passou a sentir muita falta de ar e foi ajudado por uma vizinha, que chamou o Resgate do Corpo de Bombeiros. Ele foi encontrado ainda com vida e levado ao hospital, mas não resistiu às complicações da doença.

Nosso coração está sangrando. Meu irmão fez diferença na música, ele era um profissional dedicado e ajudou muita gente a despontar para o estrelato. Mas estamos tentando ser fortes, vivendo um dia de cada vez. A dor é muito forte, ele era um menino muito bom, generoso, alegre. Difícil viver essa perda”

O ‘Médico Cantor’ disse que não entende o porquê de Roney não ter informado aos amigos sobre o seu estado de saúde. Mas acredita que, provavelmente, ele não queria trazer preocupação, pois confiava que sua saúde iria melhorar.

“Sabíamos que ele estava trabalhando no interior como assessor de um vereador de Itaquaquecetuba. A pandemia pegou em cheio o meio artístico e ele tinha que trabalhar. Se ele tivesse nos falado, poderíamos ter ajudado. Sou médico, com certeza teríamos tomado algumas providências”.

 

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e chegacam informações dos fatos diariamente notíciados no jornal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *