Cabeça de Lázaro foi estourada com arma de grosso calibre

Redação

28 de junho de 2021
Atualização:28 jun 2021 às 15:07

O serial killer Lázaro Barbosa foi morto após uma troca de tiros com a polícia nesta segunda-feira (28). A informação foi confirma pela Polícia Civil.

A força-tarefa das policiais de Goiás e do Distrito Federal encontrou o criminoso após 20 dias de buscas. Nas redes sociais, Caiado parabenizou a polícia pelo trabalho.

“Parabéns para as nossas forças de segurança. Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido”, escreveu o governador no Twitter.

Também nas redes sociais, imagens do momento da captura do criminoso foram divulgadas. No vídeo, os policiais comemoram a prisão. Imagens obtidas pelo Correio do Interior mostram o serial Killer morto com diversos ferimentos pelo rosto e corpo.

Lázaro Barbosa Morto

Lázaro Barbosa morto em maca de Hospital em Goiás após confronto com a Polícia.

Lázaro tinha R$ 4 mil para fugir para outro estado ao ser morto

A informação foi divulgada por Rodney Miranda, secretário de Segurança do estado de Goiás, em entrevista coletiva. Para Miranda, a quantia indica que o foragido contava com o apoio de pessoas durante a fuga de quase três semanas.

“Ele chegou a ameaçar alguns policiais, dizendo que, se entrassem na mata atrás dele, ele daria tiro na cara. Fizemos o cerco prudentemente, tecnicamente. Além da arma, ele foi encontrado com cerca de R$ 4,4 mil no bolso. Isso é mais uma prova de que tem gente acobertando ele e dificultando o trabalho dos policiais”, disse Miranda.

“O indicativo de dinheiro no bolso certamente era indicativo de que ele estava querendo sair – ou do estado, ou até do país”, afirmou também.

Segundo o secretário, Lázaro foi alvejado durante o cerco. Ele foi socorrido ainda com vida, mas “morreu no hospital”. O corpo seria levado para o IML de Goiânia.

A partir de agora, a investigação do caso fica a cargo da Polícia Civil de Goiás, que tenta descobrir possíveis cúmplices de Lázaro em crimes e na fuga. O secretário informou que há “sete ou oito crimes” atribuídos a Lázaro, que “pode ter tido parceiros”. Ele vinha sendo perseguido por suspeita de envolvimento nas mortes de quatro pessoas da mesma família em Ceilândia (DF).

“Ele estava trocando de roupa mais de uma vez. Mais uma prova de que ele tinha uma rede de que acobertava. Sobre essa questão de querer fugir, patrocinado logicamente, mostra que tinha gente não interessada na prisão dele”, afirmou o secretário.

Miranda ainda informou que o foragido “descarregou uma pistola, possivelmente .380, nos policiais”. O cerco a Lázaro Barbosa começou às 22h30 do domingo (27), também de acordo com o secretário.

“A informação foi a partir das 22h30, quando começamos o cerco final. Viramos a madrugada mais uma vez, até que hoje cedo, graças a Deus, conseguimos finalizar essa ocorrência om todos os policias de bem, e com o grande objetivo cumprido. Não deixamos ele machucar mais ninguém”, descreveu.

“Possivelmente ele planejasse fugir também. Mas o esforço da Polícia Militar, da Polícia Civil aqui de Goiás, do DF, mais Polícia Rodoviária Federal, mais Polícia Federal, a Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Corpo de Bombeiros… Enfim, o esforço de todas essas forças conjuntas, sem vaidade, com muito profissionalismo, muita organização, nós impedimos que ele ou fugisse ou cometesse outros crimes”, declarou também.

One Comment

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *