Brasil vai ficar sem gasolina no mês de novembro
PUBLICIDADE

Brasil vai ficar sem gasolina no mês de novembro

Gabriel Kazuo

20 de outubro de 2021
Atualização:20 out 2021 às 18:02

Na tarde desta terça-feira (19), a Petrobrás anunciou, em tom de urgência, que o Brasil pode sofrer com escassez de gasolinapor conta de um aumento na demanda fora do comum, relatado pelas distribuidoras. Segundo elas, esse aumento é causado pela inflação no preço do petróleo no exterior.

Em nota, a ANP nega a informação de desabastecimento, e informou que está monitorando a situação, e já prepara um plano de contingência caso falte gasolina e diesel nas bombas dos postos. Inclusive, ela confirmou que o preço do barril do petróleo no Mundo está muito alto, o que compromete a importação do produto no país.

Entenda o Caso a falta de combustíveis

Desde o começo do ano, o preço da gasolina e do gás de cozinha vem sofrendo reajustes sucessivos pela Petrobrás, o mais recente nesta segunda-feira (18), com aumento de 3,3%, em relação à semana passada. Em vários postos espalhados pelo Brasil, o preço do produto ultrapassa os R$ 7,00.

A culpa desse aumento abusivo está na alta do dólar e a desvalorização do real na Bolsa de Valores. Isso faz com que o preço do Petróleo fique muito mais caro, dificultando a importação, e o resultado disso é o repasse do valor para o consumidor.

Em relação à desvalorização da nossa moeda, o principal culpado é a perda de investimento estrangeiro no Brasil, justamente devido à gestão do Presidente Bolsonaro, e seu comportamento ”golpista” durante as manifestações do dia 07 de setembro.

Além disso, com o fim do isolamento social e das medidas restritivas contra a Covid-19, a demanda por gasolina e diesel aumentaram em todos os países do Mundo, elevando assim o preço do petróleo, produto necessário para a fabricação da gasolina.

Essa conjuntura de fatores faz com que a Petrobrás acabe repassando esse valor para as distribuidoras, deixando a gasolina mais cara.

Pode faltar gasolina no Brasil?

Infelizmente, a resposta é sim, e ainda mais com a aproximação das festas de fim de ano e viagens de férias de verão, que irão sobrecarregar ainda mais a demanda. A única solução seria importar gasolina de países vizinhos, coisa que seria inviável, tendo em vista os preços no exterior.

O que o Governo pode fazer?

Tanto o Governo Federal quanto a Petrobrás tentam a todo custo evitar que a inflação mundial de petróleo seja repassada para o consumidor, mas a cada dia que passa, essa tarefa vem ficando impossível, tendo em vista que o setor de caminhoneiros já ameaça fazer greve geral, por conta desse aumento.

Um possível plano B seria aumentar a produção nas refinarias brasileiras, o que geraria mais gastos para a autarquia federal. Esse custeio infelizmente pode parar nas bombas de gasolina, deixando o produto ainda mais caro.

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e chegacam informações dos fatos diariamente notíciados no jornal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8M5n5lk2