Áustria decreta lockdown após aumento de casos de Covid no país
PUBLICIDADE

Áustria decreta lockdown após aumento de casos de Covid no país

Gabriel Kazuo

18 de novembro de 2021
Atualização:19 nov 2021 às 8:14

A Europa está enfrentando a quarta onda da pandemia de Covid-19, se tornando mais o epicentro mundial do vírus. Por conta disso, a Áustria anunciou, nesta quinta-feira 18 de novembro, que será o primeiro país a decretar o retorno do lockdown.

A ideia do governo é tirar de circulação pessoas não vacinadas contra a Covid-19, obrigando-as a permanecerem em casa. Essa medida vale para regiões onde a Covid-19 está fora de controle, mas pode ser ampliada para as demais localidades do país.

Essa medida, inclusive, de fazer com que pessoas não-vacinadas permaneçam em confinamento em casa pode ser adotado pelos demais países europeus, e se a situação se agravar ainda mais, pode inclusive resultar na restrição de circulação de pessoas já vacinadas.

Fiocruz emite alerta nacional sobre quarta onda no Brasil

A situação enfrentada na Europa está sendo monitorada com muita preocupação por entidades sanitárias do Brasil, como a Fiocruz – Fundação Oswaldo Cruz , que  no dia 17 de novembro emitiu um alerta sobre a possibilidade de um novo surto do vírus dominar o Brasil, atingindo pessoas não vacinadas.

Até o momento, 60% da população brasileira já recebeu as 2 doses da vacina ou a dose única, situação semelhante à enfrentada pela Europa. Inclusive, o momento pandêmico que o país vive é semelhante ao pós-terceira onda Europa, com queda no número de casos, fim das medidas restritivas, e início da retirada obrigatória das máscaras faciais.

Festas de fim de Ano e Carnaval preocupam

Com a volta da ”normalidade”, o Brasil se prepara para enfrentar o período de maior movimentação de pessoas, entre dezembro à março de 2022, com a chegada do Natal, Ano-Novo, férias escolares e Carnaval. Para evitar o mesmo cenário vivido pela Europa, a Fiocruz orienta que neste período, a vacinação no país acelere bastante.

Além disso, a entidade reforçou ser contra a flexibilização das máscaras faciais e que é necessário adotar o0 passaporte de vacinas, para que apenas pessoas já vacinadas frequentes eventos de grande porte que gerem aglomerações.

O Correio do Interior é produzido por jornalistas que apuram e chegacam informações dos fatos diariamente notíciados no jornal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *