Ataque de “Lobisomem” e “Chupa-Cabra” assusta moradores de São Roque e Ibiúna


25/06/2019 l Atualizada em - 25/06/2019 às 16:38

Em Ibiúna não se fala em outra coisa a não ser do “Lobisomem” à solta que está atacando galinheiros e demais aves em sítios e propriedades da cidade. Na última semana o Correio do Interior destacou o caso em que 20 galinhas foram encontradas mortas em um sítio no bairro Paiol Grande. A quantidade, e o modo em que as aves foram encontradas mortas assustou os moradores, que logo levantaram a hipótese de um ataque do lendário Lobisomem. 

O fato é que agora o caso se estendeu territorialmente, e em São Roque um caso também foi registrado e está assustando os são-roquenses, e reforçando ainda mais a opinião de moradores de Ibiúna, sobre a presença de Lobisomem na região. 

O ataque em São Roque, porém ainda não tem um “autor real”, há quem diga que o ataque registrado em uma propriedade na madrugada de domingo para segunda (24), no bairro Canguera possa ter sido de um “Chupa-Cabra”, já outros dizem que foi de um “Lobisomem”. Neste caso 8 aves (Gansos), foram mortos com um ferimento no pescoço, e tiveram o sangue chupados, ao que relatado pelo dono do imóvel onde as aves viviam.  

Ao Correio do Interior um dos moradores do local disse que o mais preocupante é que esse é o quarto ataque em menos de um mês.  

Em detalhes, eles informaram que pela madrugada do último domingo (23), ouviram um barulho no quintal que é cercado por plantações, arvores e uma pequena mata. Ao irem até o local do ataque que aconteceu de modo rápido, eles encontram as aves mortas, disseram que não notaram e muito menos viram alguém pelo local e assustados voltaram para dentro da casa.  

O que reforça ainda mais essa hipótese de ser um Lobisomem ou Chupa-Cabra, é que o pescoço dos animais, foram depenados antes de terem o sangue chupados, o que nenhum animal, como Raposa, Onça ou Cachorro do Mato faz ao atacar um outro animal.  

Os moradores e donos das aves, relataram que estão tendo prejuízos com os ataques, já que esse é o quarto em menos de um mês, e pensam em parar de manter os animais na propriedade. 

A cidade de São Roque ainda mantém desde a década de 90 um histórico sombrio e sem explicações de inúmeros ataques como esse, o que levou a cidade a ser conhecida na época como a cidade do Lobisomem, atraindo olhares de produtores de TV e pesquisadores de assuntos sobrenaturais. Ainda por incrível que pareça, os registros de período de 90, completou 20 anos no dia em que ataque as 8 aves foi registrado em Canguera. 

Um comentários

  1. Guilherme

    26/06/2019 at 23:12

    Quati agora mudou de nome.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *