Aeroporto em São Roque se torna internacional no dia 24 de junho

Igor Juan

23 de junho de 2021
Atualização:23 jun 2021 às 10:42

O  Aeroporto Executivo São Paulo Catarina  deve tornar-se o primeiro terminal aéreo privado do Brasil a receber voos internacionais da história.

Como já era esperado, a JHSF, construtora que lançou o imenso empreendimento às margens da Rodovia Castello Branco, a 60 km da capital paulista, deve receber a autorização da Receita Federal, ANAC, Polícia Federal e outras agências na próxima quinta-feira, 24.

O processo de internacionalização do aeroporto, que foi inaugurado em 2019, já era esperado há bastante tempo. Com uma pista de 2.470 metros, o Catarina é apto a receber jatos executivos de grande porte como os modelos da Gulfstream, Bombardier, Embraer e Dassault, mas sem a autorização para recebê-los direto do exterior era necessário uma escala em outro aeroporto em caso de voos internacionais.

Não se trata, obviamente, da mesma situação que possui o Aeroporto de Guarulhos, por exemplo, onde os órgãos de controle do governo possuem uma estrutura fixa. No Catarina será necessário avisar a Polícia Federal, Anvisa, Receita e outros com antecedência de 24 horas para que equipes se desloquem até o local.

O novo aeroporto fica próximo à cidade de São Roque e faz parte de um complexo da JHSF que inclui um outlet, além da Fazenda Boa Vista, um condomínio de luxo. A XP construirá sua nova sede no Brasil numa área próxima após anunciar que deixará a região da Faria Lima, centro financeiro de São Paulo.

Segundo a construtora, o Catarina é capaz de operar 200 mil pousos e decolagens por ano. São 2 milhões de m² de área com 50 mil m² de hangares e outros 50 mil m² de pátios. A empresa pretende expandir os serviços no futuro para realizar serviços de manutenção.

Graças aos equipamentos IFR instalados no ano passado, o aeroporto pode operar em qualquer tempo, ficando aberto por 24 horas.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *