Adolescente de 14 anos é dopada, estuprada e morta pelo tio


08/10/2019 l Atualizada em - 08/10/2019 às 22:10

Uma adolescente de 14 anos foi encontrada morta na manhã deste domingo (6) dentro da casa do tio paterno, na Zona Sul de Manaus. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) constatou que ela foi dopada e estuprada pelo homem. A causa da morte foi por asfixia. Preso em flagrante, tio diz que errou dose de medicação.

A família conta que Aline Alves Melo dormiu na casa do tio pela primeira vez depois de muita insistência do suspeito. Aos parentes, ele alegou que queria levar a jovem para visitar a avó que estaria internada em um hospital da capital amazonense.

Na noite de sábado (5), o tio da vítima entrou em contato com a mãe da menina e insistiu em ir buscar Aline para visitar a avó, que está internada. Ao G1, uma tia da adolescente, que não quis se identificar, contou que a menina não queria ir.

Preso em flagrante por suspeita de feminicídio e estupro de vulnerável, o tio é técnico em enfermagem e tem 40 anos. Aline morava com a mãe, o padrasto e sete irmãos, no bairro São José, Zona Leste de Manaus. O tio mora sozinho.

“Diferente do que estão noticiando, a minha sobrinha nunca tinha ido dormir lá [casa do suspeito]. Quem ia era a [irmã] mais velha. Ele ligou querendo que ela dormisse lá porque de manhã levaria ela para visitar a avó. Minha irmã, como não quis dar uma de chata, pediu pra Aline ir, mas ela não queria ir. Ele institui muito e a mãe deixou”, conta uma das tias da jovem.

A adolescente, então, foi para a casa do tio. Segundo familiares, na noite de sábado (5), o suspeito e vítima fizeram um passeio num shopping. No domingo (6), o suspeito ligou para a mãe da vítima desesperado e contou que a menina tinha passado mal e, por isso, chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A mãe de Aline saiu de casa no São José e foi até a casa do tio, em Petrópolis. Ao chegar, a menina já estava morta.

O crime

“Ele [suspeito] tentou cobrir as pistas, o que tinha feito, mas não conseguiu. Graças a Deus a polícia deu o flagrante. Ele tentou limpar o sangue e ainda alegou ao Samu que a menina tinha problema no coração, mas ela não tinha”, completou a familiar.

Segundo o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins, o suspeito alegou que a menina passou mal na noite de sábado, e, por trabalhar como técnico em enfermagem, ele deu remédios para a vítima, mas conta que passou da dosagem. Ele confessou, então, que aproveitou a oportunidade para estuprá-la.

Durante o abuso, a menina ainda acordou e tentou lutar com o tio, mas não conseguiu e vomitou, o que ocasionou a asfixia.

O corpo da vítima foi velado na manhã desta segunda-feira (7), no bairro Montes das Oliveiras.

O suspeito do crime será apresentado na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) na manhã desta segunda-feira (7). Ele foi preso em flagrante na domingo (6) pela delegada plantonista Crisitiane Perinazzo pelos crimes de feminícidio e estupro.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *