À beira da falência, Viação São Roque perde concessão para Rápido Luxo Campinas


08/10/2019 l Atualizada em - 08/10/2019 às 20:31

Procurada para falar sobre a situação, a diretora da empresa, Cleusa Souza Arnóbio não quis comentar sobre o caso. À beira da falência, com inúmeros problemas, dificilmente a empresa irá se recuperar.

A EMTU -Empresa Metropolitana de Transportes Urbano, que gerencia a concessão das empresas que operam o serviço de transporte coletivo em cidades no Estado de São Paulo, comunicou na noite de terça-feira (08), que as linhas intermunicipal nas cidades de Mairinque, São Roque, Ibiúna e Alumínio, além da linha à Castelo Branco (Shopping Catarina), passarão a ser operadas pela empresa Rápido Luxo Campinas.

A Rápido Luxo Campinas irá operar as linhas de modo emergencial a partir de quarta-feira (09), já que há 15 dias os funcionários da Viação São Roque estão em greve por inúmeros problemas vividos por eles a longo prazo. Entre os problemas enfrentados pelos colaboradores da empresa está a falta de pagamento de direitos trabalhistas, pagamento de benefícios, ferias, atraso de salários e alguns funcionários relatam até o risco de vida, já que a maioria dos coletivos da empresa apresentam problemas mecânicos e falta de itens de segurança aos motoristas.

Em uma inspeção da EMTU, quatro veículos da empresa foram apreendidos há duas semas por apresentaram falta de segurança de modo geral. Um dos coletivos tinha uma estaca de madeira atras do banco do motorista, que servia de apoio para o banco não sair do lugar.

A decisão da EMTU de passar as linhas da Viação São Roque para Luxo Campinas de modo emergencial, segundo o órgão é temporário, porem ao que apurado pelo Correio do Interior a decisão se estenderá para permanente em questão que a Viação São Roque após operar o sistema de transporte intermunicipal e interurbano em São Roque por mais de 40 anos, atualmente se encontra à beira da falência com inúmeros problemas e dívidas milionárias.

Ao longo dos 15 dias de paralisação, o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e os funcionários da empresa receberam negociaram com um então acordo com a direção da empresa, mas o acordo não foi firmado, dando sequencia à greve.

Procurada para falar sobre a decisão da EMTU, a diretora da empresa, Cleusa Souza Arnóbio não quis comentar sobre o caso. Com a decisão inúmeros usuários da antiga empresa comemoram a situação, foi a então greve estava afetando mais de 15 mil usuários das linhas que serão assumidas pela Luxo Campinas.

Um comentários

  1. Josafar de Jesus

    09/10/2019 at 05:45

    Infelizmente chegou a esse ponto (falência). Mais a população paga sua passagem e não merece esse descaso.
    Merecemos um transporte digno.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *