universal-security

Cruzes serão colocadas em Rodovia de São Roque em manifesto por mortes


14/03/2019 l Atualizada em - 14/03/2019 às 17:44

Principal entrada e saída de São Roque (SP), pela Castelo Branco, a Rodovia Lívio Tagliassachi é considera pelos moradores da cidade e região como a rodovia da morte devido ao grande número de acidentes registrados na via, além da falta de segurança.

Para quem trafega diariamente pela via a preocupação e insegurança são passageiros de cada viagem. Algumas pessoas comentam que ao passar pelo local a incerteza de volta pra casa é grande.

Insatisfeito com o grande número de mortes ao longo dos últimos anos, um empresário decidiu chamar atenção do poder publico em relação as mortes registradas e principalmente  para que medidas sejam tomadas evitando novos acidentes. O empresário Diego Abib,junto a um grupo de amigos e moradores irão juntos colocar cerca de 100 cruzes na Rodovia, em memoria das muitas vítimas da então Rodovia da morte.

Foto de um doa graves acidentes registrados na via em 2015.

Ação que se espera ter grande repercussão, irá acontecer no sábado às 10h. Como a via é muito extensa o manifesto será feita em um ponto especifico. Cem cruzes foram confeccionadas para o ato.

“É uma manifestação pacifica, apolítica e que tem o objetivo de sensibilizar o nosso governador para as necessidades da população neste quesito”, disse o empresário.

Apenas nos últimos quatro anos, 37 acidentes graves foram registrados na via, de acordo com o serviço de dados e estatísticas do Correio do Interior que registra e monitora esse e outros fatos regionais. Dos 37 acidentes são contabilizados 81 vitimas, sendo 26 fatais.

Se comparado os números com a uma outra Rodovia da região, também conhecida como a rodovia da morte, a Bunjiro Nakao, o acesso à São Roque (Lívio Tagliassachi), atualmente é administrada pelo DER – Departamento de Estadas e Rodovias do Estado, é a via que mais registra vítimas de acidente na microrregião de São Roque.

Comentar reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *