Correio do Interior

A Serviço da informação

28 de setembro de 2018

email

Escola no interior de SP aplica estudos bilíngue na educação infantil

By on 1 de julho de 2018

Atualmente, uma segunda língua não é mais um privilégio e sim uma necessidade, e cada vez mais pais buscam escolas bilíngues para complementar a educação dos filhos desde a infância. Estudos de instituições de prestigio confirmam essa importância, onde foi comprovado que na infância o cérebro se desenvolve mais rápido, a inserção de estímulos ambientais nesse período da vida amplia as conexões neuronais, consequentemente, facilitando o aprendizado.

“A infância é a fase de adaptação das crianças ao meio em que vive, sem obrigações de ser ou saber. Por isso, aprender uma segunda língua nessa fase auxilia no rápido desenvolvimento cerebral. Quanto mais estímulos a criança obtiver, maiores serão as chances de ampliar suas conexões neuronais, facilitando, assim, o seu aprendizado”, explicou a pedagoga e letrista Elisete Morais, diretora do Colégio Caramelo COC – Bilíngue, em Hortolândia (SP), em atividade há 10 anos e que atende Educação Infantil e Ensino Fundamental I e II, sendo a única escola bilíngue do município.

“Nosso ensino é focado na comunicação e nossa metodologia possibilita rápida absorção da língua”, explica a coordenação bilíngue do Colégio Caramelo COC – Bilíngue.

O Instituto de Psicologia da USP (Universidade de São Paulo) estudou a influência do ensino bilíngue sobre o desenvolvimento cognitivo da criança e constatou que o bilinguismo precoce pode intensificar o controle inibitório, auxiliando nos estímulos conflitantes na necessidade de focar em apenas um.

Na Universidade de Granada, na Espanha, foi constatado que o ensino bilíngue auxilia no desenvolvimento da memória e da atenção, sendo assim, a vantagem não fica apenas no desenvolvimento da comunicação.

Coordenada pelos professores Teresa Bajo e Pedro Molina MacizoSoria,a pesquisa reuniu um grupo de pessoas bilíngues que realizaram diversas provas, sendo uma delas nomear desenhos em diferentes idiomas, ler e traduzir frases e palavras, onde foi medido o tempo de resposta e todas as atividades cerebrais. O resultado confirma que um bilíngue ativa as duas línguas de forma simultânea, mesmo em situação de tensão.

Além disso, o estudo comprovou que pessoas bilíngues tem uma capacidade de trabalhar melhor em situações conflitantes e em momentos de distração.

Os benefícios ainda são comprovados socialmente. Crianças que passam por uma educação bilíngue crescem com uma maior bagagem cultural, visto que está em contato com outras tradições. A criatividade também é mais desenvolvida, além de uma melhor oportunidade no mercado de trabalho futuramente.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *