Com problema de iluminação pública, moradores de Mairinque ficam refém da escuridão no bairro Vila Barreto


29/06/2018 l Atualizada em - 29/06/2018 às 16:06

Desde de 2015 a prefeitura de Mairinque disponibiliza aos moradores da cidade um serviço de atendimento gratuito 0800 para informar bairros e demais pontos que estejam com problemas de iluminação pública, porém mesmo com a disponibilidade do serviço, a situação de iluminação das vias do bairro Vila Barreto é uma total preocupação ao moradores.

Ao cair da noite algumas ruas do bairro ficam intransitáveis, em total escuridão tornando diversos pontos sombrios. A aposentada Vânia Aparecida, que mora na Rua Honório Pereira Domingues, uma das principais vias do bairro, conta que mora em meio a duas rua, uma delas fica atrás de sua casa, sem pavimentação e sem iluminação.

“Na rua de ‘trás’ de minha casa até tem os postes para iluminação, mas eles não funcionam, e nem adianta ligar no serviço de manutenção da prefeitura (Prestados pela empresa Remo Construtora Ltda), de todas vezes que liguei lá, eles nunca vieram fizer manutenção, apenas uma vez, e da primeira e unica vez que vieram o serviço que eles fizeram durou apenas um dia, no dia seguinte já não havia iluminação.”

Com a falta de iluminação os moradores ficam refém da própria escuridão, a aposentada relata ainda que evita sair de casa como medo. “Nunca sabemos o que pode acontecer em meio a escuridão, então eu evito sair de casa a noite, e me preocupo com meu filho de 9 anos que do período da tarde à noite faz karatê e precisa passar por essas vias sombrias”

Nossa reportagem identificou que na entrada do bairro também não há uma boa iluminação, alguns postes encontram-se sem funcionamento, problema que segundo um outro morador que não quis se identificar se alastra há meses, gerando um outro problema, o tráfico de drogas e até a falta de consciência de outros moradores que jogam lixo nesses pontos.

Finalizando o morador ainda ressalta que até vê o número 0800 031 1514 sendo informado no site da prefeitura e demais informativos, mas que realmente não há uma solução efetiva.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *